http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

World Series: em Mônaco, pilotos realizam “parte de sonho”

Categoria internacional de monopostos com o maior número de brasileiros no grid faz prova preliminar da F-1 neste fim de semana; para maioria, objetivo é voltar pela categoria principal

No futebol, todo jogador sonha em disputar uma partida no Maracanã, um dos maiores, senão o maior, templo do esporte. No automobilismo, os pilotos sonham em estar, pelo menos uma vez na vida, em um local específico: dentro de um monoposto nas ruas de Monte Carlo.

A mítica pista montada anualmente nas vias do Principado de Mônaco apareceu pela primeira vez no cenário em 1929, na época em que a F-1 era chamada de Grand Prix. Em 62 edições, a prova já viu alguns brasileiros no alto do pódio, mais notadamente Ayrton Senna, que venceu em seis oportunidades na F-1. Seu sobrinho, Bruno, ganhou na divisão de acesso, a GP2, em 2008.
191205_317652_883257_284426051690495_68370665_o
Neste fim de semana, além da F-1 e da GP2, outra categoria de alto nível estará na pista: a World Series by Renault, que conta com o maior número de brasileiros no grid em campeonatos internacionais. Yann Cunha, André Negrão, Lucas Foresti e Pietro Fantin formam o grupo de novos talentos nacionais, ao lado de Felipe Nasr (GP2) e Felipe Massa (F-1), que estarão na pista, em busca da quebra do jejum de cinco anos sem um piloto do País no alto do pódio no Principado.

“Todo mundo sonha em estar aqui. Quem gosta de corridas sabe de cor o traçado e pelo menos o nome de três curvas deste circuito. E em cada uma delas aconteceu algo marcante. Nós sempre vimos vídeos de gente como Senna e Villeneuve derrapando e voando nessa pista e pensamos que um dia poderíamos estar lá. E nós estamos, com o objetivo de voltar sempre no futuro, de preferência em um carro de Fórmula 1″, comenta Yann, que corre pela segunda vez na pista de 3.340 metros – a primeira foi no ano passado, quando foi vítima dos guard-rails.
191205_317651_883618_284426291690471_51299019_o
Yann, André, Lucas e Pietro, inclusive, terão a oportunidade de andar na pista pela primeira vez antes até da F-1, na quinta-feira pela manhã, quando acontece o treino livre. Ao contrário das rodadas tradicionais, o encontro em Monte Carlo terá apenas uma corrida, marcada para as 6h de Brasília, com transmissão ao vivo do canal por assinatura Bandsports; já a tomada de tempos será às 4h do sábado.

Texto: MS2 Comunicação
Imagens: Divulgação


1589 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response