http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Velocidade, rock’n’roll e superação

Quem acompanhava os campeonatos de arrancada nos anos de 2006 a 2008 certamente deve lembrar do piloto Sandro Seixas.

Com um Opala 6 cilindros ele andou muito e com certeza motivou muitos novos pilotos. Sandro nasceu sem os braços devido a substância talidomida, hoje proibida em território brasileiro. Atualmente Sandro segue com a carreira de músico com a Sandro Seixas Band. Ele também foi o vocalista de uma das melhores bandas de Heavy Metal do Rio Grande do Sul, a extinta Katana. Além da música Sandro dá palestras motivacionais para todo o tipo de público. Afastado da velocidade ele não descarta uma volta às pistas da arrancada do Rio Grande do Sul.

Leia abaixo uma entrevista com músico, e vamos torcer para ter Sandro Seixas acelerando de novo nas pistas.

Automobilismo em Foco (AEF): Você participava dos Campeonatos de Arrancada aqui no sul. O que te levou às pistas? Essa vontade de participar de arrancadas vem de onde?

Sandro Seixas: O que me levou às pistas foi o desafio, assim como tudo na minha vida. É claro que também minha paixão, quase incontrolável por isso. Acordei na madrugada com essa ideia, o que acontece geralmente quando tenho essas ideias malucas.

AEF: Nesse tempo no automobilismo quais os títulos conquistados e as categorias que você passou?

Sandro: Participei de muitas corridas que não tinham premiação. Corria na categoria original/tração traseira com um Opala, corria também em algumas etapas do campeonato metropolitano onde tenho alguns troféus de 2º e 3º lugar, mas mecânicos despreparados que eu tinha conseguiram frustrar minha trajetória como piloto. No que dependia de mim, corria parelho com os concorrentes de braços grandes.

Sandro ao lado do Opalão

AEF: Você é um dos únicos pilotos, senão o único, que eu saiba que é deficiente físico. (Seixas tem uma deficiência física causada pela substância Talidomida. Ele nasceu sem os braços). Como foi conquistar um espaço no automobilismo com essa dificuldade?

Sandro: Não sei se sou o único do Brasil, mas sei que sou o único que não tem os braços. Não vejo minha falta de braços como dificuldade, pois provei que arrancava tão bem quanto os “braços grandes” e é claro que as pessoas ficavam com os olhos arregalados, mas também me viam com admiração.

AEF: Como foi lidar com as adversidades? Como foi a adaptação ao carro?

Sandro: Sinceramente, não vejo adversidade alguma, pois quando quero uma coisa, as dificuldades desaparecem, nem tomo conhecimento delas. Tem tanta gente com braços e pernas enormes e não fazem nada da vida. Deus me dá muita força todo dia e minha fé Nele não me deixa parar nos obstáculos, e olha que são muitos, e grandes. Adaptei apenas a direção com dois “copos” de tecnil em cada extremidade e aumentei a altura da alavanca de câmbio, que é mecânico mesmo (4m).

 

Direção e câmbio adaptados

AEF: Você anda meio afastado das pistas, mas disse que está com o Opala na garagem. Ainda teremos a chance de ter você de volta às pistas de arrancada?

Sandro: Tenho um na garagem esperando sim e se for da vontade de Deus volto às pistas quando puder.

AEF: Hoje a tua ocupação principal é a música, estou certo? Como está a carreira?

Sandro: Sim, a música é minha eterna companheira. No momento faço shows com a Sandro Seixas Band e tenho um projeto com meu amigo Davi Piangers(ex guitarrista da Katana), com lançamento para esse ano com músicas nossas inéditas e também com uma autorizada diretamente pelo vocalista do Deep Purple, Ian Gillan. Somos os únicos autorizado por ele mesmo do Brasil.

AEF: A extinta Katana teve sucesso até no exterior ainda existe a possibilidade de uma volta da banda?

Sandro: Não sei, pois o Davi e o Rhoda moram em São Paulo e no momento não pensamos em reunir a banda. Mas quem sabe do futuro?

Sandro a frente da Sandro Seixas Band: "a música é minha eterna companheira"

AEF: Você faz palestras motivacionais. Fale um pouco sobre esse trabalho. É voltado para empresas, público jovem?

Sandro: Faço sim e gosto muito. Falo sobre superação, de como ultrapassar nossos limites, os quais nós mesmos é que estipulamos, sendo deficiente ou não. Conto sobre minha vida e de como decidi não ficar trancado num quarto escondido do mundo por ser diferente. De como, ao invés de se trancar nesse quarto, estar num palco cantando para às vezes, milhares de pessoas e dentro de um Opala 6cc envenenado fazendo arrancadas. E sim, é voltado para empresas e qualquer público que eu puder ajudar.

AEF: Qual a mensagem que você deixa para quem está no começo de uma carreira tão difícil como o automobilismo hoje no Brasil?

Sandro: Desconhecer o medo, mas dar muito valor à cautela. E ser muito rápido, é claro. Gostaria de agradecer a Deus e minha família, esposa e filhos por nunca desistir de mim e sempre inspirar meu crescimento pessoal e espiritual.

Contatos da Sandro Seixas Band e palestras: sandro.vocal@hotmail.com Fones: (51) 93662739 / (51) 35598492

Entrevista realizada pelo jornalista do AEF, Murilo Carvalho.

Fotos: Arquivo pessoal de Sandro Seixas


2041 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response