http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Uma entrevista com Luiz Santos piloto da Sprint Race

Piloto de São Paulo promete vir em 2015 para disputar o título da categoria.

Pronto para o seu terceiro ano no automobilismo o piloto paulista, Luiz Nicolaci Santos, afirma que está focado para a temporada 2015 da Sprint Race. “Foco total no campeonato, o ano de aprendizado já passou e agora é procurar a disputa do titulo”, projeta o piloto que esse ano disputará novamente toda a temporada da categoria. A abertura da quarta temporada da Sprint Race está marcada para o dia 29 de março no Autódromo Internacional de Tarumã, em Viamão, Rio Grande do Sul.

Confira a seguir um entrevista que Luiz Santos concedeu ao Automobilismo em Foco.

Automobilismo em Foco(AEF):Como o automobilismo surgiu na tua vida?

Luiz Nicolaci Santos(LNS): O automobilismo sempre esteve presente em minha vida. Meu pai um grande apaixonado por este esporte e seus amigos que frequentam a nossa casa, um deles Vinicius Losacco e seu filho Giuliano Losacco, como a família Gresse também, então era pequeno e já ia nos boxes acompanha-los. E ai já sabem né? O vírus do automobilismo me contagiou.

AEF: Quanto tempo de automobilismo você tem?

LNS: Faz três anos que vivo no mundo do automobilismo como piloto

AEF: Quais as categorias que você já disputou? E os principais títulos ou vitórias?

LNS: Disputei algumas corridas de Marcas em São Paulo em meados de 2013, onde consegui aparecer um pouco e dar um passo adiante na carreira disputando a Sprint Race ja em 2014 e para esse ano renovamos contrato para mais uma temporada na Sprint Race em 2015. Tenho apenas uma vitória em meu currículo que foi no final de 2014 a bordo de um Spyder Race da PWJ Team, espero que esse ano venham mais vitórias.

Luiz Santos (no centro) na oficina Hot Car, com Pedro Pimenta e com Amadeu Rodrigues.

Luiz Santos (no centro) na oficina Hot Car, com Pedro Pimenta e com Amadeu Rodrigues.


AEF: Quais as categorias que vias disputar em 2015? Quais as expectativas para esse ano que começa?

LNS: Em 2015 até o momento só vou disputar a Sprint Race, com foco total no campeonato, o ano de aprendizado já passou e agora é procurar a disputa do titulo.

AEF: Quais as dicas que você daria ao jovem piloto que está iniciando no automobilismo?

LNS: Cara, pergunta difícil viu, mas vamos lá. Primeiro tem que lembrar que você esta no Brasil, apesar de termos Senna, Barrichello e Piquet aqui não é o país do automobilismo. Ouviras mais não do sim durante sua carreira aqui, mas siga uma coisa que o mestre Senna sempre dizia : “nunca desista do que você quer, por que de uma forma ou de outra você vai chegar, tenha fé”, e assim eu levo minha carreira também, viver de esporte no Brasil não é fácil, mas se essa é sua paixão não desista, vá atrás faça as coisas acontecerem. Tenho 27 anos e estou indo para meu terceiro ano como piloto, disputo com meninos que são criados desde os 7 anos no kart. Não desista, vá atrás!!

Fazendo

Participando de um teste na Spyder Race


AEF: São Paulo tem um regional forte, sempre muito disputado e um grid cheio. Para você de onde vem esse sucesso no automobilismo paulista?

LNS: Não sou muito bom em história, mas acredito que uma das coisas que atrai fanáticos e apaixonados por carro e velocidade para o paulista sem duvidas é o solo sagrado de Interlagos.

AEF: Sobre o automobilismo brasileiro? Quais as tuas impressões, o que pode ser melhorado?

LNS: O que mais me impressiona no automobilismo brasileiro desde que era pequeno é a quantidade de categorias que aparecem e somem devido a instabilidade do esporte no país. Parece que estamos melhorando novamente temos Porsche e Mercedez-Benz duas marcas fortes no mundo inteiro fazendo campeonato aqui. Nossa Stock Car com grid cheio novamente em 2015 me impressionou com a economia do jeito que anda. O que poderia melhorar seria essa parte fiscal, leis de incentivos melhores e direcionadas para o esporte, assim o empresário enxerga como um investimento a verba destinada ao esporte e não como uma despesa apenas.

AEF: Como é a pilotagem do Sprint Race? Muitas disputas?

LNS: Cara, confesso que quando fui andar a primeira vez no carro fiquei meio que com pé atrás, olhava o carro e pensava “isso é um carro de corrida”, e nos treinos coletivos do ano passado conheci o Thiago Marques que disse que o carro era super na mão e tal, realmente é. Demorei um pouco para me acostumar com a tocada, mas depois foi só diversão, o carro obedece, faz muita curva até quando você acha que não vai fazer e tem um belo conjunto de freio para segurar, o que torna a guiada agressiva e rápida. Na minha opinião, uma delicia. Volante pesado dá para sentir tudo que você esta fazendo com precisão, gostei muito do carro, me senti muito bem com ele.

AEF: Reservamos esse espaço para os seus agradeciemtnos.

LNS: Gostaria de agradecer a todos além da minha família, que me apoiam e confiaram no meu talento me dando mais uma oportunidade de mostrá-lo. Bardahl, Amadeu Rodrigues, Thiago Marques e Pedro Pimenta. Muito Obrigado!

Automobilismo em Foco (Murilo Carvalho MTB/RS 9161)
Fotos: Automobilismo em Foco (Fernando Conto) Foto oficina: Luiz Nicolaci Santos


850 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.