http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Totti vence em Interlagos e cresce na disputa pelos títulos da Fórmula Truck

Paranaense da ABF Competições assume vice-liderança do Campeonato Brasileiro e é terceiro na tabela do Sul-Americano

Numa corrida marcada pela presença intermitente da chuva, Leandro Totti conquistou neste domingo (8) sua segunda vitória na temporada de 2012 da Fórmula Truck. O paranaense da ABF Racing Team conquistou o primeiro lugar no GP Petrobras, quinta etapa do Campeonato Brasileiro da categoria, que valeu também como terceira etapa do Sul-Americano. A corrida aconteceu no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo.

Apesar da condição climática atípica, foi uma das corridas com menos abandonos nos últimos anos, que teve 18 dos 23 participantes recebendo a bandeirada quadriculada. Roberval Andrade foi o segundo colocado com o Scania da Ticket Car Corinthians Motorsport. O pódio também teve Adalberto Jardim, com o MAN-Volkswagen da AJ5, Régis Boessio, com o Mercedes-Benz da ABF Desenvolvimento Team, e Valmir Benavides, da Scuderia Iveco.

Foi a sexta vitória de Totti na categoria, a segunda consecutiva – ele havia vencido a corrida de 3 de junho em Goiânia. O resultado colocou-o na disputa direta pelos títulos da temporada de 2012. No Brasileiro, ele assumiu a vice-liderança, agora com 78 pontos, contra 94 do líder pernambucano Beto Monteiro, da Scuderia Iveco, nono na corrida. No Sul-Americano, o vencedor foi a 48 pontos e assumiu o terceiro lugar. Monteiro, líder, tem 56.

O título do Campeonato Sul-Americano será definido na sétima corrida do ano, marcada para o dia 9 de setembro em Córdobam na Argentina. A competição continental compreende quatro das dez etapas do calendário. Os oito primeiros colocados na pontuação seguem com chances matemáticas de conquista do título. O paulista André Marques, da RM Competições, sexto em Interlagos, manteve-se vice-líder, dois pontos atrás de Monteiro.

As várias ocorrências da chuva durante as 19 voltas da corrida em São Paulo dificultaram o trabalho dos pilotos. “Foi muito difícil. A cada volta que a gente dava a pista apresentava uma condição diferente. Secava um pouquinho numa volta, aí chovia na outra, foi realmente muito difícil”, descreveu Totti, que já havia vencido a etapa de Interlagos em 2005, com um caminhão Ford. “Fico muito feliz por vencer mais uma corrida, não tenho palavras”.

Andrade terminou a corrida em segundo depois de largar em sétimo. “Hoje cedo, no warm up, eu estava muito irritado por ter perdido a pole ontem”, admitiu o piloto do Scania corintiano, que teve seu tempo na fase final do treino classificatório anulado por excesso de velocidade em frente ao radar. “Há anos eu não cometia um erro assim. Por outro lado, fico muito feliz pelo segundo lugar. Para mim, teve gosto de vitória”, declarou.

Jardim chamou atenção para os riscos que teve de assumir durante a corrida. “Foi uma corrida de loteria. Em muitos momentos os pilotos precisaram arriscar demais”, disse. “A mudança no clima durante a corrida nos deixou em uma situação difícil. De qualquer forma, fico contente com esse pódio”, falou o piloto, que já havia ido ao pódio na primeira etapa do Sul-Americano, disputada na pista gaúcha do Velopark, onde terminou em quarto.

O gaúcho Régis Boessio conquistou seu primeiro pódio no ano, com o quarto lugar. “Foi uma corrida para a gente lavar a alma. O que eu precisava era terminar uma corrida”, falou. Benavides, que largou da pole, viu no pódio uma recompensa. “Tive um dia muito feliz ontem, com a pole, estava bastante confiante para hoje. Infelizmente rodei e acabei perdendo posições, mas foi um pódio para coroar o fim de semana”, definiu.

A CORRIDA
A largada do GP Petrobras foi determinada pela direção de prova com o Pace Truck à frente dos 23 pilotos, por conta da condição da pista, molhada pela chuva da madrugada e pela garoa intermitente da manhã. O goiano José Maria Reis optou por tomar o caminho dos boxes durante as duas voltas dadas sob bandeira amarela para trocar os dois pneus dianteiros de seu Scania pelas unidades lixadas, sem sulcos, apropriadas para pista seca.

A bandeira verde autorizando o início da disputa por posições deu-se depois de duas voltas. Já no S do Senna, enquanto Valmir Benavides mantinha a liderança, Beto Monteiro rodou no S do Senna e acabou tocando o caminhão de Wellington Cirino, que perdeu várias posições. Roberval Andrade, sétimo no grid, assumiu o segundo lugar na primeira volta disputada sob bandeira verde e herdou a liderança na abertura da segunda, com a rodada do pole Benavides.

Felipe Giaffone, vencedor da etapa de Interlagos em 2007 e 2011, era o quarto colocado e perdeu a posição para o gaúcho Régis Boessio momentos antes da direção de prova ordenar que passasse pelos boxes a 60 km/h como punição por ter excedido o limite de 160 km/h no ponto da pista onde existe um radar. Cirino, na tentativa de recuperação, acabou envolvido em um toque com o caminhão de Pedro Muffato, que rodou na descida do Lago.

A abertura da quarta volta marcou o início da pressão de Leandro Totti sobre o líder Andrade. José Maria Reis, único que apostou na troca dos pneus dianteiros durante as voltas sob bandeira amarela, era o piloto mais rápido da pista, embora ocupasse a 22ª e última posição entre os que permaneciam na pista – Diumar Bueno estacionou nos boxes da DB Motorsport com problemas mecânicos em seu caminhão Volvo depois de duas voltas válidas.

A disputa pela vitória no GP Petrobras tornou-se mais intensa a partir da quinta volta, com André Marques aproximando-se dos dois primeiros. Totti fez a ultrapassagem sobre Andrade na subida para a curva do Café e assumiu a liderança. Ao fim da sexta volta disputada sob bandeira verde a direção de prova mostrou a bandeira quadriculada verde e amarela. A corrida encerrava seu primeiro terço, instante da intervenção programada do Pace Truck.

Àquela altura, os cinco primeiros colocados – Totti, Andrade, Marques, Boessio e Adalberto Jardim – receberam pontos de bonificação nas tabelas dos dois campeonatos. A relargada foi dada na abertura da sétima volta, já que os giros completados sob bandeira amarela, para efeito de cronometragem, não são computados. A chuva em Interlagos ganhou força no exato momento em que a disputa por posições foi reiniciada com bandeira verde.

Andrade empreendia ataques incisivos à liderança de Totti. A corrida de recuperação de Boessio começava a ganhar destaque ainda maior com a ultrapassagem sobre Marques, que valeu ao gaúcho a terceira posição, quase quatro segundos atrás do líder. Cirino, com o pneu traseiro esquerdo externo do caminhão danificado pelo toque na largada, tomou o caminho dos boxes da ABF/Mercedes-Benz para providenciar a substituição.

A essa altura, várias corridas de recuperação surtiam efeito evidente. Benavides e Monteiro, que formaram a primeira fila do grid e tiveram problemas logo nas primeiras voltas, figuravam em décimo e nono, respectivamente. Os dois pilotos da 72 Sports, que largaram do fim do pelotão, também surgiam na disputa por vagas no pódio com seus caminhões Ford – Danilo Dirani ocupava a sétima colocação, logo à frente de seu parceiro Pedro Gomes.

Na décima volta, Jardim superou Boessio e assumiu o terceiro lugar. A chance de pódio de Gomes tornava-se menor a partir da ordem da direção de prova para duas passagens pelos boxes – uma para a 72 Sports solucionar a emissão excessiva de fumaça de seu Ford, outra como punição por excesso de velocidade no radar. Ao fim da 13ª volta, Jardim superou Andrade, mas perdeu o ponto de frenagem ao fim da reta dos boxes e voltou a ser terceiro.

A menos de seis voltas da bandeirada final, Jardim, Boessio, Marques, Reis, Dirani, Monteiro e Benavides, que ocupavam da terceira à nona posição, mantinham-se bastante próximos uns dos outros. Totti, líder, abria mais de sete segundos de vantagem para Andrade, que estava mais de um segundo e meio à frente de Jardim. Monteiro, na 15ª volta, superou Dirani e valeu-se da queda de rendimento do caminhão de Marques para assumir o sexto lugar.

A chuva, que já havia cessado, voltou a cair forte a quatro voltas do fim da corrida, enquanto Dirani recuperava o sexto lugar – subiria para quinto na 17ª volta, quando Reis teve problemas mecânicos e abandonou. Monteiro saiu da pista e também perdeu rendimento, caindo para décimo. A menos de duas voltas do fim, com chuva forte, vários pilotos enfrentaram rodadas e saídas de pista, casos de Débora Rodrigues e Wellington Cirino, por exemplo.

Quando abriu a última volta, Totti tinha mais de cinco segundos e meio de vantagem sobre Andrade, o que permitiu-lhe uma postura comedida diante da condição desfavorável da pista. Benavides consolidou sua recuperação na metade da volta final, ultrapassando Dirani ao fim da reta oposta para garantir seu primeiro pódio pela Scuderia Iveco com o quinto lugar – o paulista da Ford teve problemas mecânicos na volta final e abandonou.

RESULTADO E CLASSIFICAÇÃO
A sexta etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, no dia 5 de agosto, marcará a reinauguração do Autódromo Internacional de Cascavel, no Paraná. Após 19 voltas, o resultado da corrida deste domingo em Interlagos foi o seguinte:

1º) Leandro Totti (PR/Mercedes-Benz), ABF Racing Team, 57min26s028
2º) Roberval Andrade (SP/Scania), Ticket Car Corinthians Motorsport, a 2s737
3º) Adalberto Jardim (SP/MAN-Volkswagen), AJ5 Competições, a 8s215
4º) Régis Boessio (RS/Mercedes-Benz), ABF Desenvolvimento Team, a 9s140
5º) Valmir Benavides (SP/Iveco), Scuderia Iveco, a 15s687
6º) André Marques (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, a 16s212
7º) Paulo Salustiano (SP/Volvo), ABF/Volvo, a 25s927
8º) Felipe Giaffone (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, a 27s876
9º) Beto Monteiro (PE/Iveco), Scuderia Iveco, a 29s021
10º) Geraldo Piquet (DF/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, a 29s874
11º) Fred Marinelli (SP/Iveco), Marinelli Competições, a 31s027
12º) Pedro Muffato (PR/Scania), Muffatão, a 33s110
13º) José Maria Reis (GO/Scania), Original Reis Competições, a 59s099
14º) Débora Rodrigues (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, a 1min04s172
15º) Pedro Gomes (SP/Ford), 72 Sports, a 1min14s976
16º) Luiz Pucci (ARG/Volvo), ABF/Volvo, a 1min36s545
17º) Danilo Dirani (SP/Ford), 72 Sports, a 1 volta
18º) Wellington Cirino (PR/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, a 1 volta
19º) Leandro Reis (GO/Scania), Original Reis Competições, a 3 voltas
20º) Diumar Bueno (PR/Volvo), DB Motorsport, a 3 voltas
21º) João Marcos Maistro (PR/Volvo), Clay Truck Racing, a 4 voltas
NÃO COMPLETARAM
Luiz Lopes (SP/Mercedes-Benz), ABF Racing Team, a 6 voltas
Renato Martins (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, a 7 voltas
Melhor volta: Monteiro, na 13ª, 2min09s702, média de 119,60 km/h

O Brasileiro, após cinco etapas, tem a seguinte classificação: 1º) Monteiro, 94 pontos; 2º) Totti, 78; 3º) Marques, 71; 4º) Andrade, 61; 5º) Cirino, 60; 6º) Salustiano, 47; 7º) Giaffone, 45; 8º) Jardim, 39; 9º) L. Reis, 33; 10º) Maistro, 30; 11º) Marinelli, 29; 12º) Benavides, 26; 13º) Martins, 23; 14º) Piquet, 21; 15º) Rodrigues, 20; 16º) Boessio, 18; 17º) Bueno, 16; 18º) Pucci, 9; 19º) Fittipaldi e Muffato, 7; 21º) Gomes e Dirani, 5; 23º) Lopes e J. Reis, 4.

No Sul-Americano, após três das quatro etapas, a classificação é: 1º) Monteiro, 56 pontos; 2º) Marques, 54; 3º) Totti, 48; 4º) Jardim, 39; 5º) Cirino, 38; 6º) Andrade, 34; 7º) Giaffone, 30; 8º) Salustiano, 25; 9º) Piquet, 20; 10º) Boessio, 18; 11º) Marinelli, 15; 12º) Benavides, 13; 13º) Bueno, 10; 14º) Pucci, 9; 15º) Maistro, 8; 16º) Rodrigues, 7; 17º) Fittipaldi, 6; 18º) L. Reis e Gomes, 5; 20º) Dirani, 4; 21º) Martins e Muffato, 3; 23º) J. Reis, 2; 24º) Lopes, 1.

Na competição entre Marcas, a Volkswagen mantém a liderança do Brasileiro com 168 pontos, contra 154 da Mercedes-Benz, 134 da Iveco, 102 da Volvo, 91 da Scania e 10 da Ford. No Sul-Americano, a pontuação das seis marcas é a seguinte: 1º) Volkswagen, 120; 2º) Mercedes-Benz, 106; 3º) Iveco, 75; 4º) Volvo, 50; 5º) Scania, 40; 6º) Ford, 9. O campeonato entre marcas não considera os pontos de bonificação atribuídos a cada etapa.

Texto: Grelak Comunicação – (45) 3037-6667
Imagens: Automobilismo em Foco (Fernando Conto Ferreira)


1959 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response