http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Stock Car: Chuva marca vitórias de Daniel Serra e Ricardo Maurício em Curitiba

Primeira prova terminou com bandeira vermelha. Na segunda, Ricardinho venceu após bela disputa com Barrichello

A sétima etapa do Circuito Schin Stock Car foi marcada pela chuva. A rodada dupla disputada em Curitiba, neste domingo (31/08), teve a primeira corrida interrompida após 11 voltas, pelo excesso de água, com vitória de Daniel Serra. Valdeno Brito finalizou em segundo e Allam Khodair em terceiro. No entanto, como a prova teve menos de 75% da duração prevista, valeu metade dos pontos. A segunda bateria transcorreu sem maiores problemas, com vitória de Ricardo Maurício, após bela disputa com Rubens Barrichello, que terminou em segundo. Galid Osman completou o pódio.

O campeonato de pilotos segue com Átila Abreu na liderança, com 119,5 pontos. Barrichello assumiu a segunda posição de forma isolada, com 113. Sérgio Jimenez é o terceiro com 109. Entre as equipes a Full Time Sports assumiu a ponta, ao lado da Prati Mico’s Racing, com 178 pontos.

Corrida 1:
Momentos antes da largada, uma forte chuva alterou o plano de algumas equipes. A prova foi iniciada com o safety car, que só saiu após seis voltas. Após um acidente com Marcos Gomes aprova foi interrompida em bandeira amarela na volta 8. A relargada aconteceu na volta 10. No giro seguinte novo acidente, dessa vez com Lico Kaesemodel. A direção de prova optou por interromper a corrida por tempo indeterminado, acionando a bandeira vermelha.
232688_432629_fef_1253
Após uma reunião entre a direção de prova e os pilotos, ficou decidido que a prova não seria retomada. Com isso Daniel Serra terminou na frente, seguido por Valdeno Brito e Allam Khodair. Por não ter sido completado 75% da corrida, Serrinha levou apenas a metade dos 24 pontos previstos.

“A gente sai daqui de Curitiba com sentimentos diferentes. Fizemos o que a gente se propôs, que era somar o maior número de pontos no fim de semana, mas fica uma certa frustração por fazer só metade dos pontos pela vitória na primeira corrida. Era para somar 33 pontos, que seria a maior pontuação de um piloto este ano, mas saio daqui com 21. Agora é continuar com esta meta para as próximas cinco etapas”, comentou Daniel.

Veja como terminou a corrida 1:
1. Daniel Serra (Red Bull Racing) – 11 voltas em 23min14s161
2. Valdeno Brito (Shell Racing) – a 1.378
3. Allam Khodair (Full Time Sports) – a 4.741
4. Átila Abreu (Mobil Super Racing) – a 4.844
5. Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 5.797
6. Julio Campos (Prati-Mico’s Racing) – a 7.988
7. Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 8.953
8. Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 10.034
9. Sergio Jimenez (Voxx Racing Team) – a 10.112
10. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 14.343
11. Max Wilson (Eurofarma RC) – a 14.849
12. Antonio Pizzonia (Prati-Mico’s Racing) – a 15.329
13. Diego Nunes (C2 Team) – a 16.159
14. Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 17.400
15. Felipe Fraga (Vogel Motorsport) – a 18.568
16. Lucas Foresti (RC3 Bassani) – a 19.630
17. Popó Bueno (Shell Racing) – a 21.798
18. Nonô Figueiredo (Mobil Super Racing) – a 23.242
19. Gabriel Casagrande (C2 Team) – a 23.992
20. Rafael Suzuki (ProGP) – a 25.507
21. Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – a 26.920
22. Rafa Matos (Hot Car Competições) – a 28.585
23. Denis Navarro (Voxx Racing Team) – a 28.722
24. Vitor Genz (Boettger Competições) – a 30.708
25. Tuka Rocha (RZ Motorsport) – a 31.026
26. Luciano Burti (Vogel Motorsport) – a 31.566
27. Fabio Fogaça (Schin Racing Team) – a 32.459
28. Lico Kaesemodel (Hanier Racing) -a 1 volta
29. Wellington Justino (RC3 Bassani) – a 1 volta
30. Bia Figueiredo (ProGP) – a 1 volta
31. Ricardo Zonta (RZ Motorsport) – a 1 volta
32. Felipe Tozzo (Boettger Competições) – a 1 volta
Não completaram 75% da prova
33. Marcos Gomes (Schin Racing Team)
34. Alceu Feldmann (Hanier Racing)

Corrida 2:
A segunda bateria também teve largada com o safety car na pista. Seguindo a regra do grid invertido, Ricardo Maurício, décimo colocado na prova de abertura, largou na primeira posição. Rubens Barrichello, que largou em quarto, ultrapassou Sérgio Jimenez e Galid Osman nas duas primeiras voltas. Partiu para o ataque a Ricardo Maurício, conseguiu a ultrapassagem, mas Ricardinho retomou a posição na mesma volta, para não ser mais ameaçado.
232688_432632_fff_6953
“Tive um grande benefício por não ter ninguém na minha frente, pois não tinha o spray. A disputa com o Rubinho foi super bacana, mais uma vez. Consegui tracionar um pouco melhor na reta oposta, usei o push e fiz a ultrapassagem. A gente precisava dessa vitória, toda a equipe. Esse está sendo um ano difícil. Mas estou muito feliz com essa conquista, a minha quarta vitória aqui em Curitiba. Foi difícil, mas foi gratificante no final”, comentou Ricardo Maurício.

“Eu não tinha noção de quanto ele estava perto ou não. Foi onde ele teve a chance. Mas acho que mesmo se ele não tivesse ultrapassado ali, ele chegaria forte. Para mim foi um final de semana excelente”, comentou Barrichello.

Veja como terminou a prova 2:
1. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – 13 voltas em 22min26s496
2. Rubens Barrichello (Full Time Sports) – a 2.866
3. Galid Osman (Ipiranga-RCM) – a 3.380
4. Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 4.180
5. Sergio Jimenez (Voxx Racing Team) – a 5.107
6. Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 5.268
7. Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 6.280
8. Átila Abreu (Mobil Super Racing) – a 11.619
9. Max Wilson (Eurofarma RC) – a 12.732
10. Gabriel Casagrande (C2 Team) – a 15.445
11. Diego Nunes (C2 Team) – a 16.500
12. Raphael Matos (Hot Car Competições) – a 16.865
13. Lucas Foresti (RC3 Bassani) – a 17.203
14. Nonô Figueiredo (Mobil Super Racing) – a 17.792
15. Marcos Gomes (Schin Racing Team) – a 21.425
16. Felipe Fraga (Vogel Motorsport) – a 22.657
17. Luciano Burti (Vogel Motorsport) – a 27.185
18. Vitor Genz (Boettger Competições) – a 27.902
19. Popó Bueno (Shell Racing) – a 59.682
20. Antonio Pizzonia (Prati-Mico’s Racing) – a 1volta
21. Julio Campos (Prati-Mico’s Racing) – a 1 volta
22. Allam Khodair (Full Time Sports) – a 1 volta
23. Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – a 2 voltas
24. Tuka Rocha (RZ Motorsport) – a 2 voltas
25. Valdeno Brito (Shell Racing) – a 3 voltas
26. Denis Navarro (Voxx Racing Team) – a 4 voltas
27. Rafael Suzuki (ProGP) – a 4 voltas
Não completaram 75% da prova
28. Fabio Fogaça (Schin Racing Team) – a 9 voltas
29. Felipe Tozzo (Boettger Competições)
*Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas

A próxima etapa da categoria será disputada no autódromo do Velopark, em Nova Santa Rita (RS), dia 14/09. Novamente em formato de rodada dupla

O Circuito Schin Stock Car tem organização e realização da Vicar Promoções Desportivas, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). A Schin é o patrocinador master. O evento também tem o patrocínio da Pirelli, copatrocínio de Shell V-Power Etanol e Mobil Super. Com o apoio da Transzero, Pioneer e Cielo. As montadoras são Chevrolet e Peugeot.

Dep. de Comunicação Vicar
Fotos: Fernanda Freixosa/Vicar


1081 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.