http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Santa Cruz do Sul recebe Moto 1000 GP pela quarta vez no GP Petrobras

Corridas deste domingo no circuito gaúcho abrem o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade com transmissão ao vivo do Bandsports

A temporada de 2014 do Moto 1000 GP terá início neste domingo (4) em Santa Cruz do Sul (RS). Pilotos de todo o país aguardam com expectativa o início da programação do GP Petrobras, que terá suas corridas no Autódromo Internacional Oswaldinho de Oliveira. As quatro categorias da competição – GP 1000, GP 600, GP Light e GPR 250 – terão quatro sessões de treinos livres, cada, antes das tomadas de tempo classificatórias e das corridas.

O GP Petrobras, primeira das oito etapas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, marca a inclusão do Moto 1000 GP como competição oficial da Federação Internacional de Motociclismo, confirmada na semana passada. A homologação da entidade formalizou o caráter internacional que o evento assumiu nos últimos anos. O início da temporada de 2014 marca, também, a quarta edição da etapa no circuito gaúcho de 3.530 metros de extensão.

 Rafael Bertagnolli, piloto de Santa Cruz do Sul, comemorando a vitória na etapa da GP 600 na prova de 2013

Rafael Bertagnolli, piloto de Santa Cruz do Sul, comemorando a vitória na etapa da GP 600 na prova de 2013


A estreia de Santa Cruz do Sul no Moto 1000 GP ocorreu em 2011, ano de rodadas duplas. Alan Douglas, com uma BMW S1000RR, obteve a pole-position da GP 1000 com 1min28s467 e média horária de 143,646 km. Diego Faustino, também de BMW, venceu as duas provas, realizadas em 24 a 25 de setembro, válidas pela quarta etapa. Robson Portalupi e Douglas completaram o primeiro pódio; no segundo estiveram Sarin Carlesso e Portalupi.

Na GP Light, a pole para as duas provas de 2011 em Santa Cruz do Sul foi conquistada por Eduardo Costa Neto, que cronometrou 1min31s398, a 139,040 km/h de média, com uma Kawasaki ZX-6 de 600 cilindradas. Joniran Saling ganhou a primeira prova, à frente de Costa Neto e Mariano Spolier. Costa Neto, que seria o campeão do ano, venceu a corrida final, com Fabiano Vargas Alegre em segundo e João Victor Batista em terceiro.

Em 2012, já com corridas únicas, Santa Cruz do Sul recebeu a terceira etapa no dia 23 de setembro, já com três categorias no cronograma. A GP 600 era a novidade da temporada e teve domínio de Maxi Gerardo. O uruguaio foi pole com 1min27s416 e venceu a depois de superar o argentino Adrian Silveira na volta final. O brasileiro Rafael Bertagnolli, terceiro, foi declarado vencedor da etapa e recebeu a pontuação atribuída ao primeiro colocado.

Os gaúchos Fabiano Vaz (32) e Pedro Sampaio (99) completaram a etapa da GPR 250 separados por 11 milésimos de segundo

Os gaúchos Fabiano Vaz (32) e Pedro Sampaio (99) completaram a etapa da GPR 250 separados por 11 milésimos de segundo


Na categoria GP 1000, a etapa gaúcha de 2012 teve domínio de Diego Pierluigi. Com uma Honda CBR 1000, o argentino marcou a pole-position em 1min24s298 e venceu, dividindo o pódio com Pierre Chofard e Alan Douglas, ambos com motos Kawasaki ZX-10 R. Na GP Light o domínio foi de Renato Andreghetto, que venceu de Kawasaki após cravar a pole em 1min27s500. Nick Iatauro, de Kawasaki, e Lucas Barros, de BMW, foram segundo e terceiro.

A sexta e antepenúltima etapa de 2013 aconteceu no dia 20 de outubro. Pierluigi estabeleceu recorde ao conquistar a pole com 1min24s067 e venceu a corrida com uma Kawasaki. O também argentino Luciano Ribodino foi segundo, de BMW, com Danilo Lewis levando a Kawasaki ao terceiro lugar. Na GP Light, Andreghetto foi pole com 1min26s436 e venceu de BMW. André Paiato (BMW) foi segundo, com Henrique Castro (Kawasaki) em terceiro.

A pole-position na etapa do ano passado em Santa Cruz do Sul também foi argentina na GP Light, com Sergio Fasci marcando 1min27s601. Na corrida, Bertagnolli venceu com Kawasaki. Fasci e Nicolas Tortone, ambos argentinos com motos Yamaha, fecharam o pódio. A estreia da GPR 250 na cidade teve Pedro Sampaio na pole com 1min40s992. Ele foi segundo na corrida, atrás de Fabiano Vaz, ambos de Honda. Herbert Pereira, de Kawasaki, foi terceiro.

As motocicletas de todas as categorias do Moto 1000 GP utilizam como combustível a gasolina Petrobras Podium e como lubrificante o óleo Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da BMW Motorrad e da Michelin, que fornece seus pneus de competição às equipes. O Campeonato Brasileiro de Motovelocidade tem ainda apoio de Beta, Servitec, LeoVince, Shoei, Tutto Moto, HPN e Peterlongo

Grelak Comunicação
Fotos: Equipe Sanderson


1206 dias ago by in Motociclismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.