http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Rafael Bertagnolli fica com a vitória na GP 600

Piloto brasileiro herda a vitória na terceira etapa do Moto 1000 GP após a desclassificação do argentino Sérgio Fasci

Sérgio Fasci, da equipe MGBikes Yamaha Racing, venceu a prova de Interlagos no Moto 1000 GP, mas acabou desclassificado por irregularidade técnica. Com isso Rafael Bertagnolli, da BSB Motor Racing, que havia chegado em segundo lugar herdou a vitória. Sérgio Jimenez, da Grinjets SBK Racing, ficou em segundo, e Eduardo Costa Neto, da Mobil Rush Racing, em terceiro. A prova, terceira do calendário do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, aconteceu na tarde deste domingo (23)

Rafael Bertagnolli ficou com a vitória após desclassificação de Sérgio Fasci

Rafael Bertagnolli ficou com a vitória após desclassificação de Sérgio Fasci


Rafael Bertagnolli, em entrevista realizada depois do pódio, estava satisfeito com a prova. “Foi um fim de semana perfeito, meu time está de parabéns. Sofri um pouco a partir da quinta volta por causa dos desgastes dos pneus, mas deu para manter o desempenho”, revelou. Já Manuel Jimenez, segundo colocado, comemorou o fato de conquistar o pódio. “Para mim foi complicado. A moto não rendeu aquilo que esperávamos, e teve que ser no braço mesmo. Mas essa terceira colocação na etapa foi como uma vitória”, finalizou.

Na classificação geral do campeonato na categoria GP 600, Rafael Bertagnolli com 51 pontos, assumiu a ponta na tabela. Ademilson Peixer, agora é o segundo com 43 e manuel Jimenez com 38 pontos. André Veríssimo, que sofreu uma queda na corrida deste domingo, também caiu na classificação, aparecendo em quarto com 37 pontos alcançados.

Todas as motocicletas do Moto 1000 GP utilizam como combustível a gasolina Petrobras Podium e como lubrificante o Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da BMW Motorrad e da Michelin, que fornece os pneus Power Slick, da GP 1000, e Power Cup, da GP Light, da GP 600 e da GPR 250, a todas as equipes. O campeonato tem o apoio de Beta Ferramentas, Shoei, LeoVince, Bell, Servitec, Calfin, Tutto Moto e Peterlongo.
Confira como terminou a corrida GP 600:
1º) Rafael Bertagnolli (RS/SBB Racing Team), Kawasaki, com 21min14s342
2º) Manuel Jimenez Gordo (PR/Grinjets SBK Racing), Kawasaki, a 2s779
3º) Eduardo Costa Neto (SP/Mobil Rush Racing), Kawasaki, a 9s903
4º) Ademilson Peixer (PR/Moto 3 Racing Team), Kawasaki, a 10s677
5º) Sérgio Laurentys (SP/Tato Racing), Kawasaki, a 11s441
6º) Marciano Santin (RS/Santin Racing), Honda, a 25s260
7º) Gustavo Ceccarelli (SP/HPN Racing Team), Kawasaki, a 27s702
8º) Ígor Pacci Érnica (PR/Motrix Scigliano Racing), Yamaha, a 28s099
9 º) Marcus Vinicius Trotta (SP/Motom), Yamaha, a 45s123
10º) Alexsandro Tiago Pires (RJ/Center Moto Racing Team), Kawasaki, a 1min06s242
11º) Giomar Milani (PR/PRM Competições), Kawasaki, a 1min20s907
12º) Edson Fibla (SP/RF Racing), Yamaha, a 1 volta
13º) Gabriel da Silva Jacques (SC/Grinjets SBK Racing), Kawasaki, a 1 volta
NÃO COMPLETARAM
André Veríssimo (SP/Motrix Scigliano Racing), Kawasaki
Marcelo Dias (BA/Aclat Racing), Honda
Raoni Farfan (DF/Suprema Kawasaki), Kawasaki
Marcos Macapa (AP/HPN Racing Team), Kawasaki
DESCLASSIFICADO
Sérgio Fasci (ARG/MG Bikes Yamaha Racing), Yamaha

Texto: Grelak Comunicação
Fotos: Equipe Sanderson


1611 dias ago by in Motociclismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response