http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Porsche Cup: Baptista e Queirolo cruzam a linha de chegada na frente em Interlagos

Vencedores do dia saíram plenamente satisfeitos do autódromo: Baptista assumiu a liderança do campeonato e Queirolo venceu pela primeira vez na categoria.

Duas corridas repletas de emoções provocaram uma reviravolta no campeonato da Porsche Cup. Ricardo Baptista foi o vencedor da prova 5 e Pedro Queirolo foi o primeiro colocado na 6. Os resultados destas provas colocaram Baptista, campeão da Cup em 2007 e 2012, na liderança do campeonato. Queirolo, por sua vez, venceu pela primeira vez na Porsche Cup, na qual estreou há um ano. Outro acontecimento marcante da Porsche Cup no final de semana foi o espetacular acidente de Marcelo Franco: quarto colocado na primeira prova do dia, ele capotou na Curva do Lago na segunda, após levar um toque de Sérgio Ribas. Apesar da violência do acidente, Franco nada sofreu.

O início da capotagem de Franco após a colisão com Ribas

O início da capotagem de Franco após a colisão com Ribas


A prova 5 teve uma disputa inicial pela liderança entre Baptista, Ricardo Rosset e Constantino Júnior. Rosset assumiu a liderança na segunda volta, mas na sexta foi para os boxes devido a um problema na fixação da roda traseira esquerda. Baptista passou a disputar a vitória com Constantino, mas nas últimas voltas abriu 2 segundos de vantagem. Marcel Visconde terminou em terceiro lugar, enquanto o quarto foi decidido na bandeirada após uma grande disputa entre Marcelo Franco, Pedro Queirolo, Daniel Paludo e Fábio Viscardi, que cruzaram a linha de chegada nesta ordem. Sérgio Ribas cruzou a linha de chegada em oitavo lugar e ficou com a vitória na classe Master. Ele assumiu a posição na última volta, quando Maurizio Billi, até então o primeiro Master, ficou sem gasolina em seu Porsche.

Com o oitavo lugar, Ribas ganhou o direito de largar na pole position na prova 6, devido à regra de inversão do grid. Viscardi assumiu a liderança e na terceira volta era seguido por Queirolo, Franco e Ribas. Na passagem seguinte, aconteceu o acidente mais marcante do final de semana: na tentativa de ultrapassar Franco, Ribas acabou tocando na traseira do adversário na Descida do Lago. Franco iniciou uma impressionante série de piruetas até bater no muro de proteção. Imediatamente, sinalizou a todos que estava bem, sem ferimentos, e saiu do carro andando. O piloto foi levado ao centro médico e examinado pela equipe do dr. Dino Altmann. Nenhum ferimento foi constatado.

Franco, Viscardi e Queirolo: boa disputa na prova 1

Franco, Viscardi e Queirolo: boa disputa na prova 1


O acidente fez a direção de prova acionar bandeira vermelha até que o carro de Franco fosse removido. Na relargada, Queirolo manteve a liderança, deixando para trás a disputa pelo segundo lugar entre Paludo, Baptista e Rosset. Este último assumiu o segundo lugar a cinco voltas do final, se aproximou de Queirolo e tentou a ultrapassagem, mas terminou em segundo, com Baptista em terceiro. Clemente Lunardi, quarto, e Maurizio Billi, sexto, foram os dois primeiros colocados na Master, com Daniel Paludo fazendo mais uma boa corrida e terminando entre eles, em quinto.

Declarações dos três primeiros colocados em cada prova

Ricardo Baptista – “A segunda corrida foi muito confusa, com safety car, bandeiras vermelhas e acidentes. Fui tentando evitar as batidas, mas acabei levando um toque que estragou muito o meu carro. Quando consegui me estabilizar já não havia condições para buscar a vitória. No final o Clemente conseguiu me ultrapassar na saída da junção, mas na curva do café ele foi super profissional e foi muito bacana ao me deixar espaço. Consegui contornar o café por fora e garanti o 3° lugar.”

Pedro Queirolo – “Serenidade foi a palavra chave. A corrida começou tumultuada com o safety car. Na relargada eu consegui uma boa posição, depois da segunda relargada eu consegui mais uma posição. Foi uma pena o acidente do Marcelo Franco, eu vi pelo retrovisor e fiquei preocupado com ele. Na relargada eu já estava em segundo, fui pra cima do Fábio e consegui passar. Fui favorecido pelo acidente entre ele e o Constantino na volta seguinte. Sobrou pra mim e foi só acelerar forte para não perder a oportunidade.”

Constantino Júnior – “Acabei saindo da pista no S do Senna, mas consegui voltar para a pista sem bater em ninguém. Depois, aconteceram as interrupções, que tumultuaram a prova. Consegui me aproximar do Ricardo, mas nas voltas finais segurei o segundo lugar.

Ricardo Rosset – “Achei que seria bem difícil por ter largado lá atrás. Tivemos muitos safety cars e relargadas, o tempo foi passando e as voltas foram acabando. Consegui fazer voltas muito rápidas e quando vi havia chegado no Queirolo. Me animei, cheguei nele, mas não consegui passar.”

Marcel Visconde – “Na primeira prova, a pista estava escorregadia e eu tomava cuidado. Tive uma largada muito boa, consegui ficar entre os quatro primeiros e subi para terceiro com a saída do Ricardo. Foi uma corrida muito atribulada, mas de ótimo resultado para mim.”

Porsche Cup, resultado prova 5
1) 27-Ricardo Baptista, (16 voltas) 28:17.237
2) 0-Constantino Junior, à 2.276
3) 15-Marcel Visconde, à 7.475
4) 70-Marcelo Franco, à 11.276
5) 13-Pedro Queirolo, à 11.438
6) 89-Daniel Paludo, à 11.667
7) 81-Fabio Viscardi, à 12.327
8) 63-Sergio Ribas (M), à 15.797
9) 9-Guilherme Figueiroa (M), à 16.145
10) 34-Maurizio Billi (M), à 20.175
11) 10-Adalberto Baptista, à 24.388
12) 11-Omilton Visconde (M), à 26.508
13) 5-Sylvio Barros, à 40.436
14) 36-Charles Reed (M), à 1 volta
15) 7-Clemente Lunardi (M), à 10 voltas
16) 99-Antonio Valle (M), à 10 voltas
17) 52-Roberto Posses (M), à 10 voltas
18) 88-Ricardo Rosset, à 10 voltas
Melhor Volta: Constantino Junior(0), 1:39.407 (média de 156,049 km/h), na 5ª volta

Porsche Cup, resultado prova 6
1) 13-Pedro Queirolo, (14 voltas) 27:49.539
2) 88-Ricardo Rosset, à .721
3) 27-Ricardo Baptista, à 4.134
4) 7-Clemente Lunardi (M), à 4.144
5) 89-Daniel Paludo, à 7.777
6) 34-Maurizio Billi (M), à 7.964
7) 52-Roberto Posses (M), à 14.786
8) 36-Charles Reed (M), à 16.013
9) 10-Adalberto Baptista, à 20.092
10) 63-Sergio Ribas (M), à 28.944
11) 11-Omilton Visconde (M), à 48.818
12) 5-Sylvio Barros, à 2 voltas
13) 15-Marcel Visconde, à 6 voltas
14) 81-Fabio Viscardi, à 9 voltas
15) 0-Constantino Junior, à 9 voltas
16) 70-Marcelo Franco, à 11 voltas
17) 99-Antonio Valle (M), à 13 voltas
18) 9-Guilherme Figueiroa (M), à 5 voltas
Melhor Volta: Ricardo Rosset(88), 1:38.953 (média de 156,765 km/h), na 10ª volta

Classificação do campeonato após 6 provas
1) Ricardo Baptista, 90 pontos; 2) Ricardo Rosset, 80; 3) Fábio Viscardi, 76; 4) Tom Valle, 66; 5) Daniel Paludo, 66; 6) Marcelo Franco, 56; 7) Sylvio de Barros, 50; 9) Marcel Visconde, 46; 10) Maurizio Billi, 45; 11) Guilherme Figueirôa, 43; 12) Pedro Queirolo, 34; 13) Adalberto Baptista, 29; 14) Gui Affonso, 27; 15) Charles Reed, 24; 16) Roberto Posses, 21; 17) Constantino Júnior, 20; 18) Sérgio Ribas, 15; 19) Clemente Lunardi, 14; 20) Omilton Visconde Jr., 10; 21) Carlos Falletti, 8.

Texto: LetraNova Comunicação
Fotos: Luca Bassani


1596 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response