http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Porsche Challenge: ninguém derrubou o “rei” Schneider em Interlagos

Com duas pole positions e duas vitórias, Daniel Schneider esteve imbatível no autódromo paulistano. Rodolfo Ometto, com um segundo e um terceiro lugar, assumiu a liderança do campeonato. Primeira prova do dia teve um acidente com nove carros na largada.

Os adversários tentaram, mas ninguém conseguiu destronar o “rei de Interlagos”, Daniel Schneider, nas provas 5 e 6 da Porsche Challenge. O piloto paulista já havia reinado soberano nos treinos e manteve a majestade nas duas corridas, liderando de ponta a ponta sem ser ameaçado. Schneider só não conseguiu um intento: assumir a liderança do campeonato. Ela passou para as mãos de Rodolfo Ometto, segundo colocado na primeira corrida do dia e terceiro na segunda. A primeira prova começou com um acidente que envolveu nove carros tão logo foi dada a largada.

Rodolfo Ometto

Rodolfo Ometto


O acidente da prova 5 fez a corrida ter um longo período de interrupção com bandeira vermelha. O caos começou com uma colisão entre Eduardo Azevedo, Fávio Alves e Johnny Freire. Os pilotos que vinham atrás não tiveram como desviar e muitos acabaram batendo. Além deles, bateram Mayara Bianchi (que estreava como primeira mulher a correr na Porsche Challenge), Marcello Sant’Anna, Marcelo Stallone, Zé Ricardo Viana, Caê Coelho e Sérgio Laganá. Como resultado, oito carros ficaram de fora e a prova ocorreu com 14 dos 22 carros que originalmente estavam no grid.
Marcelo Stallone

Marcelo Stallone


A corrida recomeçou do zero e Schneider continuou na frente, sempre com Ometto em segundo. A grande disputa aconteceu pelo terceiro lugar, entre Carlos Ambrósio, Otávio Mesquita, Franco Giaffone e Gilberto Farah. Na nona volta um novo acidente envolvendo o piloto Carlos Silveira interrompeu novamente a prova, obrigando a entrada do safety car a entrar na pista. Na relargada, mais um acidente envolveu Luís Carvalho, Caê Coelho e Joca Silveira. Nas voltas finais, Ambrósio perdeu rendimento e foi ultrapassado por Mesquita, Giaffone e Farah, terminando em sexto.

A prova 6 aconteceu de forma muito mais tranquila. A equipe de mecânicos do Porsche GT3 Cup Challenge conseguiu reparar praticamente todos os carros acidentados e somente Sérgio Laganá ficou sem carro para correr. Otávio Mesquita não correu por motivos particulares e Eduardo Azevedo foi excluído da prova por ter sido considerado culpado pelo acidente na largada.

Schneider no pódio: duas vitórias

Schneider no pódio: duas vitórias


Daniel Schnider disparou na frente na largada e não deu a menor chance para os adversários. Mas não faltou emoção na disputa pelo segundo lugar, que chegou a envolver sete carros. Johnny Freire (que corria com um carro reserva, já que o seu foi destruído no acidente da prova 5) e Ometto superaram Ambrósio, que ocupou o segundo lugar nas primeiras voltas. O pódio foi completado por Marcelo Stallone e Gilberto Farah.

Declarações dos três primeiros colocados de cada corrida

Daniel Schneider – “O acidente na primeira largada mancha um pouco, deixou todo mundo preocupado. Ainda bem que não aconteceu nada grave. Sobre as corridas, eu costumo andar muito bem aqui e foi ótimo vencer. A primeira corrida aconteceu muito bem pra mim, larguei bem e fui ainda melhor na relargada e fui fazendo boas voltas abrindo do Rodolfo. Me ajudou a disputa do Otávio com o Rodolfo, que esqueceram de mim e pude administrar até o final da prova. Na segunda, foi ainda melhor: o pessoal vai ter que se esforçar para ganhar de mim aqui!”

Rodolfo Ometto – “Fiquei assustado na largada: olhei pelo espelho e vi uma grande confusão atrás de mim, sem entender nada. O Schneider largou muito bem e fui me sustentando em segundo. No final, meu carro começou a deslizar um pouco de traseira. Quando percebi que era a última volta, procurei garantir a minha posição.”

Johnny Freire – “Não fui bem na primeira prova porque sofri um ‘pequeno’ acidente! Na segunda, pude largar com pneus novos e isso me deu uma boa condição de prova. Se o Rodolfo não tivesse me segurado, eu iria pra cima do Schnider (risos). Falando sério: foi muito bom e fiquei muito feliz com meu rendimento.”

Otávio Mesquita – “Posso dizer que foi a corrida mais incrível que já disputei. Durante a volta de apresentação, pedi para Deus proteger a todos os pilotos e que, se houvesses acidentes, ninguém se machucasse. Ele cumpriu a promessa!”

Porsche GT3 Challenge, prova 5 (a letra L indica os participantes inscritos também na categoria Light)
1) 77-Daniel Schneider, 14 voltas em 27:27.236
2) 8-Rodolfo Ometto, a 1.483
3) 51-Otávio Mesquita, a 1.701
4) 3-Franco Giaffone, a 1.811
5) 81-Gilberto Farah, a 4.111
6) 18-Carlos Ambrósio, a 6.332
7) 16-Ludovico Pezzangora, a 6.891
8) 19-Tom Filho (L), a 7.443
9) 44-Luiz Arruda, a 24.651
10) 22-Luís Carvalho, a 26.115
11) 90-R. Mello (L), a 27.231
12) 33-Joca Silveira (L), a 1:29.886
13) 10-Carlos Silveira, a 1 volta
14) 55-Caê Coelho, a 3 voltas
15) 31-Marcello Sant’Anna, a 13 voltas
Melhor Volta: Otavio Mesquita, 1:41.968 (média de 152,130 km/h)

Porsche GT3 Challenge, prova 6
1) 77-Daniel Schneider, (15 voltas) 26:58.725
2) 11-Johnny Freire, à 6.245
3) 8-Rodolfo Ometto, à 13.205
4) 18-Carlos Ambrósio, à 15.198
5) 17-Marcelo Stallone, à 15.348
6) 31-Marcello Sant’Anna, à 16.699
7) 63-Fábio Alves, à 17.311
8) 55-Caê Coelho, à 32.600
9) 81-Gilberto Farah, à 36.045
10) 44-Luiz Arruda, à 48.882
11) 19-Tiozinho Marangoni (L), à 50.369
12) 90-P. Ficker (L), à 53.552
13) 10-Carlos Silveira, à 54.713
14) 33-Rick Lisboa (L), à 55.244
15) 13-Zé Ricardo Viana, à 57.131
16) 16-Ludovico Pezzangora, à 57.171
17) 22-Luís Carvalho, à 1:07.280
18) 53-Rodolfo Toni (L), à 1:09.244
19) 3-Franco Giaffone, à 2 voltas
20) 0-Mayara Bianchi (L), à 2 voltas
Melhor Volta: Carlos Silveira, 1:42.324 (média de 151,601 km/h)

Classificação da Porsche Challenge após 6 provas
1) Rodolfo Ometto, 76 pontos; 2) Daniel Schneider, 73; 3) Carlos Ambrósio, 56; 4) Gilberto Farah, 48; 5) Ipe Ferraiolo, 44; 6) Marcelo Stallone, 40; 7) Eduardo Azevedo, 38; 8) Johnny Freire, 36; 9) Otávio Mesquita, 32; 10) Marcello Sant’Anna, 26; 11) Christian Pons, 24; 12) Caê Coelho, 22; 13) Luiz Arruda, 19; 14) Alan Turres, 18; 15) Carlos Silveira, 17; 16) Vitor Scheid, 17; 17) Franco Giaffone, 16; 18) Ludovico Pezzangora, 10; 19) Tom Filho, 9; 20) Fábio Alves, 9; 21) Luís Carvalho, 7; 22) R. Mello, 6; 23) Tiozinho Marangoni, 6; 24) Joca Silveira, 5; 25) P. Ficker, 5; 26) Rick Lisboa, 3; 27) Zé Ricardo Viana, 2.

Texto: LetraNova Comunicação
Fotos: Luca Bassani


1653 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response