http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Piquet Sports Supermoto supera imprevisto e garante pódio

Pilotos do time largam em último no grid e garantem vitória

Uma das principais equipes de Supermoto do Brasil, a Piquet Sports Supermoto, chegou dia 04 de outubro, a Araraquara, SP, para a quarta etapa do Supermoto Brasil Cup.
Alguns imprevistos surgiram durante o dia, mas todos foram administrados com êxito. Na ida ao Kartódromo Nenê Cattani a equipe deparou-se com problemas na rodovia. Os minutos necessários para chegarem com folga para o classificatório ficaram apertados. A chegada conturbada e alguns problemas técnicos fizeram com que Laszlo Piquet não conseguisse completar volta para ter uma boa posição no grid de largada, restando-lhe a última posição. Rafael Fonseca e Pedro Rehn conseguiram fazer a tomada de tempo e garantiram a primeira e a sexta colocação do grid respectivamente.

LASZLO PIQUET

A primeira bateria do dia estava favorável a Rafael Fonseca, mas seu oponente Fernando Orsi aproveitou a má largada do líder para tomar a dianteira da disputa, o que não durou mais que duas voltas. Fonseca voltou à ponta e fazia uma corrida estável. Laszlo Piquet ultrapassou piloto a piloto, até alcançar a segunda posição da disputa, seguido de perto por Kleber Augusto, que não deu sossego ao colega de pista. Faltando menos de três minutos para o final da primeira bateria, Fonseca teve problemas com a moto e precisou abandonar a disputa. Piquet assumiu a primeira posição e garantiu a vitória. Pedro Rehn, que fez sua estreia na SM1, ainda sem intimidade suficiente com a moto, ficou com o sétimo lugar.

RICARDO B SANTOS (22) - LASZLO PIQUET SM1_600

Dado o final da corrida a correria foi intensa para arrumar o motor da moto de Rafael Fonseca. Motor aberto e a triste notícia de que nada poderia ser feito no box. A partir daí os pilotos deixaram a disputa de lado, viraram amigos, mostraram a que vieram e foram a favor de Fonseca correr com outra moto. Isso mostrou o quanto o esporte aproxima atletas. Problema resolvido! Uanderson Ferruge sederia sua moto para Fonseca correr. Pneus trocados, ajustes feitos, Ferruge foi para disputa da segunda bateria da SM4, uma antes da SM1. Ainda no grid de largada a moto de Ferruge apresenta problemas e não conseguiu fazer a corrida. Outra correria para Fonseca tentar alinhar no grid. Líder da categoria, uma corrida perdida o colocaria em segundo lugar na classificação geral.

RICARDO B SANTOS (20)_600

Geferson Valesin mostrou uma bela atitude, e disse: “Vai com a minha moto!”, que acabará de sair da pista, pela categoria SM4.
Com o apoio dos pilotos e diante da ocasião, o tempo foi de dizer: Sim! Subir na moto e alinhar no grid de largada, na última posição.
Laszlo Piquet largou na ponta e foi seguido de perto por Kleber Augusto, que não deu refresco para o ponteiro. Rafael Fonseca vinha de trás ganhando posições com a moto emprestada do amigo Geferson.
“Eu precisava pontuar, fui para pista com a intenção de continuar na liderança do campeonato, independente de qual posição iria alcançar.”, explica Fonseca.
Pedro Rehn evoluiu na segunda bateria e conseguiu acompanhar o pelotão que disputava a terceira posição.
Volta a volta Laszlo tinha trabalho com Augusto, enquanto Fonseca ganhava posições. Mesmo com uma moto que nunca havia pilotado antes, Rafael superou as adversidades e chegou em Augusto. Poucas voltas a frente e a disputa pela primeira posição ficou entre os companheiros de equipe Piquet e Fonseca.

RICARDO B SANTOS (30) - SM1_600

“Quando vi que o Rafael estava atrás do Kleber dei uma segurada para ele chegar mais perto, a estratégia deu certo e ele conseguiu a ultrapassagem.”, comenta Piquet sobre a ajuda que deu ao amigo.
Todo trabalho da equipe surtiu na primeira colocação para Rafael Fonseca, segunda para Laszlo Piquet e quarta para Pedro Rhen.
“Agradeço a Deus e a toda minha equipe por tudo ter dado certo nessa corrida. Há anos eu não participava de uma prova tão disputada e cheia de obstáculos.”, comenta Fonseca emocionado.
Com a soma de pontos o pódio contou com Laszlo Piquet em primeiro e Pedro Rehn em quinto. Rafael Fonseca não subiu ao pódio, mas mantém a liderança na categoria SM1.
As chances de Fonseca ser campeão são reais, o atleta está com cinco pontos a mais do segundo colocado, Fernando Orsi. Por conta de uma queda com fratura, Laszlo não conquistou pontos e ocupa a sexta posição na geral da SM1. A final do Supermoto Brasil Cup acontecerá em Barra Bonita, SP, dia 06 de dezembro.
A Piquet Sports Supermoto está confirmada para a disputa.

Piquet Sports Supermoto tem patrocínio de Performance Motoparts e apoio de IMS Race Wear e Autotrac.

Texto: NS Produções (Nádia Schunck) – (11) 94722-7114
Imagens: Ricardo B Santos


653 dias ago by in Motociclismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.