http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

No Texas, Nelsinho Piquet consegue mais um top-5 e agora é sexto na Nascar Truck Series

Brasileiro chega à frente de todos os adversários mais bem colocados no campeonato

Com a torcida de Rubens Barrichello e de seus filhos, Nelsinho Piquet conquistou o quinto lugar nas 250 milhas do Texas, sétima etapa da Nascar Truck Series. Com o resultado, o brasileiro avançou para a sexta posição no campeonato, 38 pontos atrás do líder.

“Foi um bom resultado, chegando na frente de todos que estão melhor no campeonato. Deu para recuperar pontos importantes”, avaliou o piloto do Chevrolet Silverado #30, que estreou um chassi novo na pista texana. Foi a quarta vez que Piquet Jr correu neste circuito, onde agora acumula dois top-5 e três top-10.

Na temporada 2012, esta foi a terceira corrida que ele terminou entre os cinco melhores e a quinta que figurou entre os 10. O brasileiro só não fez top-10s neste ano nas corridas em que foi envolvido em acidentes, em Daytona e Charlotte.

Na prova desta sexta-feira, Nelsinho contou com dois visitantes ilustres, em meio ao público de mais de 41 mil pagantes. Ele mostrou um pouco da dinâmica da Nascar aos dois filhos de Rubens Barrichello durante a tarde e se encontrou também com Tony Kanaan no grid da prova da Truck Series. A Fórmula Indy, categoria pela qual competem Barrichello e Tony corre neste sábado na mesma pista.

“Foi bacana. Levei os meninos do Barrichello comigo na apresentação oficial dos pilotos e mostramos para eles como é a Nascar. Fizeram várias perguntas e acho que gostaram da experiência. Gosto muito de falar com o Rubinho sobre corridas e foi interessante ouvir suas impressões iniciais sobre o automobilismo nos EUA”, contou Nelsinho.

Como a chuva cancelou a tomada de tempo, o grid foi definido de acordo com as posições dos trucks no campeonato de proprietários -que tem regras um pouco diferentes da disputa entre pilotos. Com isso, então sétimo colocado na classificação, o truck #30 largou em oitavo na noite de sexta.

Nelsinho largou por fora e ganhou posições naquela linha da pista. Na volta 13, enquanto duelava com Todd Bodine pela quarta posição, o brasileiro acionou o rádio para elogiar o comportamento do truck. A briga com o truck#11 durou 18 voltas, até o estouro do motor de Bodine provocar a segunda bandeira amarela da noite. Veio então a primeira rodada de pitstops. O brasileiro entrou em quarto e saiu do box em sexto lugar, com quatro pneus novos.

Ele avançou uma posição depois da relargada e mesmo quando precisou andar pela linha interna da pista apresentava um ritmo de corrida similar a dos líderes. Nessa tocada, Piquet Jr ultrapassou Justin Lofton e Ty Dillon. Ele era terceiro na volta 72, quando aconteceu a quarta bandeira amarela da noite.

Nova passagem pelo box, e Nelsinho alinhou novamente por dentro para relargar em terceiro. Ele foi ultrapassado por um adversário, mas a seguir superou a picape #23, de modo que conservou a terceira posição até a volta 95, quando novamente a corrida foi interrompida com bandeira amarela.

A relargada da volta 100 foi o momento mais crítico para Nelsinho na corrida. “Estava por dentro e de repente fiquei no meio de um three-wide”, contou ele, sobre a situação em que três competidores andam emparelhados na Nascar (com alto risco de acidente). “Então precisei aliviar o ritmo e perdi várias posições, que foram complicadas para recuperar na sequência.”

Na volta 107, com a picape muito traseira, pela primeira vez na prova Piquet Jr saiu do grupo dos dez primeiros. Mas com a sequência das voltas seu rendimento melhorou e na volta 128 o truck #30 aproveitou a sexta bandeira amarela da prova para seu último pitstop. Deixou o box na mesma sétima posição em que havia entrado.

Largando novamente por dentro, Nelsinho tentou atacar por dentro mas acabou novamente dentro de um three-wide. Desta vez ele conseguiu se reposicionar logo pela linha externa, na oitava posição a 20 voltas do final.

Com o pelotão mais espaçado pela pista de 1,5 milha, o truck #30 foi se aproximando de um adversário por vez e escalando o pelotão até o quinto lugar.

“O carro não estava tão bom embaixo como estava na parte de cima. Podia até ter sido menos conservador em algumas relargadas e tentado ganhar uma ou duas posições a mais. Neste ano, acho que está mais difícil recuperar as posições no trânsito”, avaliou Nelsinho.

No domingo, ele estará em Pocono, palco da corrida da Nascar Sprint Cup Series nesta semana, para uma ação promocional da categoria com o Twitter.

A próxima corrida da Truck Series é no dia 28 de junho, no oval de 1,5 milha do Kentucky. Antes desse compromisso, Piquet Jr realiza sua primeira corrida na Nationwide Series nesta temporada, também pela equipe Turner Motorsports. Ele corre a etapa de Road America, no circuito de Elkhart Lake, no dia 23 de junho.

Classificação do campeonato após seis etapas:

1. Justin Lofton 272
2. Timothy. Peters 267
3. Ty Dillon 260
4. James Buescher 249
5. Parker Kligerman 247
6. Nelson Piquet Jr 234
7. Matt. Crafton 223
8. Joey Coulter 219
9. Ron Hornaday 218
10. Todd Bodine 212

Sobre a Nascar Truck Series

A Nascar Camping World Truck Series é uma das três categorias de abrangência nacional da Nascar e é disputada desde 1995 por picapes em provas que acontecem apenas em pistas ovais.

Atualmente, há quatro fornecedoras de caminhonetes para a categoria: Chevrolet, Ford, Dodge e Toyota. A temporada de 2011, vencida por Austin Dillon, foi disputada por mais de 40 pilotos. As corridas tiveram, em média, 33 mil pagantes.

A temporada de 2012 terá 22 provas. Começou em Daytona e termina em 16 de novembro, em Homestead (Miami).

Texto: Luís Ferrari (55 11) 8666-8307
Imagens: Turner Motor Sports


2017 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response