http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Motovelocidade: Meikon Kawakami fala sobre a participação na seletiva da Red Bull MotoGP Rookies Cup

O Nipo-Brasileiro conta, em entrevista exclusiva ao AEF, a experiência de andar com os principais pilotos do mundo.

O piloto Meikon Kawakami, de 12 anos, nascido no Japão de pais brasileiros, já pode ser considerado uma das maiores promessas para o motociclismo no Brasil e no mundo. Atualmente morando em Porto Primavera, a 750km de São Paulo, ele começou cedo, no mundo da velocidade em duas rodas. Em 2009, com apenas 7 anos, disputou o campeonato japonês NSR50, terminando a competição com a terceira colocação, em 2010 ele foi o campeão da categoria. Desde então Meikon acumula títulos, em 2012, ainda no Japão, ele foi campeão na NSF100. No Brasil, em 2013 o jovem piloto foi Campeão Paulista e fui Vice-Campeão do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade (Moto 1000GP), categoria GPR250.
IMG-20141014-WA0003
O ano de 2014 tem sido bom para o piloto. Meikon é o atual líder da GPR250 e em setembro ele conquistou uma vaga para seletiva da Red Bull MotoGP Rookies Cup que aconteceu entre os dias 14 e 16 de outubro, na Espanha.
Confira a entrevista exclusiva de Meikon ao Automobilismo em Foco, logo após a seletiva.

AEF: Como nasceu a paixão e vontade de correr na motovelocidade?
MK: Quando eu tinha seis anos de idade, meu pai começou a frequentar circuitos no Japão. Dai por diante o amor pela motovelocidade foi só aumentando. Mas, meu pai foi o principal responsável por aguçar essa paixão na gente (eu e meu irmão, Eliton Kawakami de 13 anos).

AEF: Quando e em qual campeonato você estreou e qual a emoção dessa estreia?
MK: Toda estreia é emocionante, ainda mais quando se é uma criança. Em 2009, no Japão, eu disputei o NSR50 e fiquei em terceiro lugar na geral. Em 2010, no mesmo campeonato, eu consegui ser Vice-Campeão.

AEF: 2014 está sendo um bom ano para você. Está na liderança do Brasileiro e essa semana disputou a seletiva da Red Bull MotoGP Rookies Cup.
MK: Este ano está bem bacana mesmo. Estou na liderança da GPR250 no Brasil e consegui a vaga pra Red Bull MotoGP Rookies Cup.

AEF: Você realizou um treino no Japão com uma moto parecida com a utilizada na seletiva. Como foi esse treino?
MK: Foi bem produtivo, consegui baixar tempo e me adaptei bem com a moto. Meus amigos lá do Japão foram em peso me ver na pista, isso me deu mais confiança e foco para brigar na Espanha.

AEF: E a moto utilizada no Red Bull Rookies Cup, é muito diferente da moto que você anda no Brasil?
MK: É sim. A 250cc. aqui do Moto1000GP é motor quatro tempos e a moto que utilizei na seletiva é motor dois tempos. Só quem já pilotou ambas entende, os motores são bem diferentes. A dois tempos é mais arisca pra segurar, mas eu dou conta. O treino do Japão foi essencial pra conhecer a moto.
IMG-20141014-WA0012
AEF: O que você achou da experiência de participar da seletiva? E que tal a moto, gostou de utilizar o equipamento?
MK: A experiência foi sem dúvida muito boa. Infelizmente não tive muito tempo pra testar a moto. Na minha primeira bateria de 20 minutos a pista estava molhada. Todos os pilotos utilizaram um pneu DOT numa moto Metrakit 125cc, por conta das adversidades da pista acabei caindo, na minha segunda bateria eu andei entre os mais rápidos, mas não foi o suficiente pra passar.

AEF: Agora uma perguntinha para você e seu treinador: Em relação a estrutura do evento o que acharam?
MK: Toda estrutura é muito bacana. Eles oferecem todo suporte aos pilotos, é tudo muito bem organizado.

AEF: Estamos no caminho certo aqui no Brasil?
MK: Ainda falta muito para atingirmos o nível de um campeonato como a Rookies Cup, na Europa os meninos andam de moto desde os três anos de idade. A preparação deles é bem intensa e a estrutura dos campeonatos e pistas é de primeira linha. O Brasil está no caminho certo, a categoria escola ainda é muito recente pra ser analisada minuciosamente, mas assim como eu, muitos jovens pilotos estão se destacando por conta dessa oportunidade. O Pedro Sampaio é prova disso, começou correndo na categoria escola (2013 – GPR250 – Moto1000GP), este ano subiu para a GP600 e já está a caminho da Europa. Eu também sou exemplo desse desenvolvimento, comecei a correr na GPR250 ano passado e esse ano já tive oportunidade de participar de um grande campeonato na Espanha. A organização está no caminho certo e acredito que com incentivo do Governo e de empresas parceiras daqui poucos anos poderemos ser referência no esporte.

AEF: Quais os ensinamentos da seletiva para a carreira? E o que a Equipe PlayStation PRT traz ao Brasil de ensinamento?
MK: Sem dúvidas as experiências lá fora foram muito boas. Aprendi que preciso estar 100% focado e treinado para enfrentar as disputas. Minha equipe foi essencial nessa trajetória, desde o momento em que o Moto1000GP fechou parceria com a Red Bull Rookies Cup eles estiveram focados na minha preparação e na conquista da vaga. Fizemos excelentes contatos lá na Europa, as portas estão se abrindo pra mim. O primeiro passo foi dado, agora é continuar trabalhando forte para galgar níveis mais altos.

AEF: Como anda o nível dos pilotos da seletiva?
MK: O nível dos pilotos é altíssimo, temos os melhores jovens talentos do mundo por lá. Mas, isso não me assusta. Assim como eles, tenho pouca idade e estou bem preparado, psicologicamente e fisicamente. Faço personal trainer no Brasil e sempre que posso estou treinando. Vamos pra cima do nosso objetivo.

AFE: Qual a expectativa do Meikon Kawakami para a temporada 2015?
MK: Estar lado a lado com os melhores do mundo. Venho me preparando há anos para isso. Estou com a oportunidade nas mãos e vou lutar por cada segundo para agarra-la. Esse é um sonho não só meu, mas dos meus pais, meu irmão, de toda minha equipe, digo mais, de todos os brasileiros que curtem o esporte a motor. Em 2015 quero continuar dando orgulho para eles.

AEF: Mande uma mensagem para seus fãs, apoiadores e amigos aqui no Brasil:
MK: Sou muito grato por todo carinho que os apaixonados por motociclismo estão me dando. Agradeço a toda a minha equipe PlayStation PRT, meus pais – Cássio Kawakami e Mayumi Gohara, meu irmão Eliton Kawakami que muito me ajudou, ele é destaque na GPR250 do Moto1000GP, esperamos vê-lo no Mundial também. Obrigado aos meus patrocinadores e apoiadores, sem eles nada disso poderia ter acontecido, Bardahl, PlayStation, Gangster, Tutto Moto, Siemaco, Shoei, Beta e Design Pinturas.

Fotos: Red Bull MotoGP Rookies Cup e arquivo pessoal


1035 dias ago by in Motociclismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.