http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

MotoGP: Yamaha mostra consistência e dita o Ritmo em Le Mans

Em mais um fim de semana para a Honda esquecer, triunfo irretocável de Jorge Lorenzo na França com seu parceiro de Equipe na Yamaha Valentino Rossi acompanhando-o no podium.

O fim de semana do MotoGP aconteceu no mítico autódromo de Le Mans, na França, Palco de históricas corridas em 4 rodas e que recebeu os heróis das duas rodas para a Etapa Francesa do Mundial de Motovelocidade.

O ano de 2015 parece ter invertido os resultados para Honda e Yamaha em relação ao ano passado. Ao invés da Hegemonia de Marc Márquez e Dani Pedroza do primeiro semestre de 2014, o que se vê é uma Yamaha estável e veloz, conduzidas com muita maestria pelo Italiano Valentino Rossi e o Espanhol Jorge Lorenzo, e esse fim de semana referendou essa tendência. Com Dani Pedroza retornando após a cirurgia no ante-braço e Márc Marquez ainda tendo que administrar os problemas para controlar seus ímpetos e com o Dedo quebrado da queda na Argentina, a Honda enfrenta problemas para atingir resultados satisfatórios em 2015, enquanto assistimos as Yamahas constantes nos pódiuns e com apresentações indiscutiveis nas primeiras etapas da Temporada de 2015.
93-marquez__gp_8213_0.gallery_full_top_lg
Após a largada, a troca de posições e os toques foram constantes e o primeiro pelotão dividiu as curvas até mais da metade da primeira volta. Na terceira curva, Marquez deu uma amostra de que realmente anda desconcentrado e forçou uma ultrapassagem que o fez entrar na curva em primeiro, sair do traçado e retornar em quinto lugar. A partir daí Se sucedeu um show de controle e constância de Jorge Lorenzo, abrindo na ponta e puxando a fila impondo um ritmo forte e sem errar um centímetro sequer. O retorno de Dani Pedroza durou apenas algumas voltas e em uma queda retornou a pista em último e a corrida acabou virando um treino mais puxado, estar na pista é muito desejável para um piloto de nível competitivo retornando de cirurgia.
04-dovizioso_4gn_2258.gallery_full_top_lg
As disputas foram mesmo proporcionadas pelas Ducati, hora com Rossi durante a sua escalada para o P2, hora com Marquez. Essa segunda disputa inicia a 6 voltas do final e continua até o final da corrida, com Andre Ianone e Marquez levando a Ducati e a Honda e brigarem ferozmente pela Quarta Posição, enquanto o italiano Dovisioso mantinha a outra Ducati em terceiro, logo a frente mas sem sofrer o risco de ser Alcançado.
46-rossi__gp_8248.gallery_full_top_lg
Na segunda metade da corrida aparece Valentino Rossi, após escalar posição por posição, alcança o segundo lugar, onde se mantém até o final da corrida, concluindo-a 2,7 segundos atrás de Lorenzo, vencedor da corrida, colocando as duas Yamahas no pódium, justamente a Dobradinha que se repetiu muito em 2014. Dovisioso completa o Pódium em terceiro com a sua Ducati. Nas 5 primeiras posições na França tivemos duas yamahas, duas Ducatis e uma Honda.
99-lorenzo__gp_2649.gallery_full_top_lg
A próxima etapa acontece em Mugelo na Itália dia 31 de maio e a expectativa fica por conta do limite de 5 motores que pode ser atingido por Marc Márquez, o que o penaliza com a largada dos boxes quando isso acontecer.

Texto: Giovani Chiossi/Automobilismo em Foco
Fotos: MotoGP.com


822 dias ago by in Motociclismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.