http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Moto1000GP promete coroação de 2014 em alto estilo

Nesse domingo acontece a 8a. e última etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade Moto1000GP em Cascavel-PR.

A etapa representa a coroação de um evento que vem apresentando contínua evolução em vários aspectos seja na evolução técnica dos pilotos, de presença de público e de cobertura de mídia, resultado direto da Equipe do Moto1000GP, coordenado pelo Ex-Piloto multicampeão Gilson Scudeler.
Atualmente o Evento faz parte do calendário internacional FIM e possui pilotos de 8 países inscritos esse ano.
Esse ponto é considerado como unanimidade entre todos como o fator que tem contribuído enormemente para a elevação da qualidade dos nossos pilotos Brasileiros, haja vista que o campeonato chaga em sua última etapa com todas as categorias em franca disputa pelo título, o que é garantia de emoções fortes em todas as categorias e exigindo de todas as equipes e pilotos a aplicação de estudo e estratégias desde o primeiro momento do evento nos treinos livres e cronometrados.

A categoria Principal por exemplo, a GP 1000, chega na última etapa do campeonato com 5 marcas de motocicletas e 4 países diferentes entre os 6 primeiros classificados, tendo como disputa principal a ser observada o embate entre o Francês Mathieu Lussiana ( 120 pontos ) e o Brasileiro Wesley Gutierres ( 111 Pontos ) – que corre no quintal de casa.
ea75e213a4877202236fa4163b1f6b91
Outra categoria que apresenta disputa acirrada é nas 600cc com 3 pontos separando os três primeiros pilotos.
O líder do campeonato nas 600cc é o Gaúcho Pedro Sampaio ( 105 pontos ), seguido pelo Paranaense Joelsu da Silva ( 104 pontos ) e logo em seguida aparece o Argentino Maximiliano Gerardo ( 102 pontos ). O título das 600cc está e aberto e ninguém arrisca dar palpite pela qualidade e equidade de desempenho dos pilotos durante o ano de 2014.
Um fato de chama a atenção entre a GP600cc e a GP1000 é bipolaridade entre Kawasaki e Yamaha nas 600cc. A Kawasaki aparece com o líder e vice-líder seguidas de uma enorme presença das Yamahas entre as 6 primeiras com 4 motos da marca. Fica o destaque para o piloto Juan Solorza com uma entrada tardia porém avassaladora no campeonato, arrebatando 3 vitórias nas últimas 3 etapas disputadas. Cabe ressaltar também a transferência do Piloto Pedro Sampaio para o Campeonato Mundial de Superbike em 2015, fato que reforça ainda mais a vontade do piloto de sagrar-se campeão na despedida de 2014.

A categoria GP Ligth é a categoria mais variada do Moto1000GP em termos de resultados, tendo somente um piloto vencendo duas vezes.
Com a característica de regulamento que limita a preparação das motocicletas e no uso de pneus, possui custo mais baixo de manutenção que a GP1000 e atrai muitos pilotos que desejam participar de um campeonato mesmo sem possuir a experiência de um profissional. O que não exime os pilotos da disputa acirrada haja vista a participação de vários pilotos experientes com o Elder Cabreira, Allen Modesto, Fabio Adas, Carlos Barcelos, Diogo Ramos, Rafael Bertagnoli, Ian Testa, Sergio Prates, Nicolas Tortone, Renan Passos entre outros.
Diferente das outras categorias aqui a Kawasaki reina absoluta, com a presença de 1 Yamaha e 1 BMW entre as 10 primeiras na classificação.
12 pontos separam o primeiro do quarto colocado e a disputa também promete até a última curva.

Texto: Giovani Chiossi/Automobilismo em Foco
Fotos: Equipe Sanderson


978 dias ago by in Motociclismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.