http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Moto 1000GP: Gaúcho tenta confirmar título brasileiro de motovelocidade em Santa Cruz do Sul

Líder da GP 600 Evo, Marciano Santin antecipa volta ao Moto 1000 GP e espera se tornar campeão diante da torcida do Rio Grande do Sul

A torcida do Rio Grande do Sul terá no GP Santa Cruz do Sul, sétima e penúltima etapa do Moto 1000 GP, a chance de aplaudir o título de um piloto gaúcho no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. Marciano Santin é líder da categoria GP 600 Evo e mostra-se determinado a tentar assegurar o título já na corrida que será disputada na manhã de 25 de outubro no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul.

Santin, piloto da Kawasaki de sua própria equipe, a Santin Racing, soma 115 pontos na liderança do Moto 1000 GP. Seu adversário direto na disputa pelo título é Flávio Pavanelli, paulista que compete pela Motonil Motors-PDV Brasil/Usatec BSB Team. Vencedor das duas últimas etapas, Pavanelli chegou a 95 pontos. O gaúcho será campeão por antecipação se terminar a corrida à frente do paulista e entre os 15 primeiros.
28b9954dbb9a7f3a9b455576f13f82b8
“Correr em uma pista gaúcha, no meu caso, é bem melhor. A gente se sente em casa”, observa Marciano Santin, que é representante da cidade de Bento Gonçalves. “A pista é muito técnica e um pouquinho cansativa, mas é bem segura. Vou dar tudo de mim pela vitória e por mais esse título”, promete o gaúcho, que conquistou três títulos do Campeonato Brasileiro na categoria de 250 cilindradas em 2007, 2009 e 2010, antes da criação do Moto 1000 GP.

O líder conquistou três vitórias e dois segundos lugares na GP 600 Evo. Acabou não largando para a etapa de setembro em Goiânia por conta de um acidente que sofreu durante a programação de treinos livres. “Tive três costelas quebradas e danos no pulmão. Foi um acidente que assustou, mas está tudo certo. Consegui liberação do meu médico para correr e sei que vou estar 100% em forma até o dia de entrar na pista”, aposta.

A GP 600 Evo foi implantada pelo Moto 1000 GP na temporada de 2015. Compondo o mesmo grid da GP 600, contempla com classificações distintas de corridas e campeonato os pilotos que têm suas carreiras em fase de ascensão e consolidação e visam disputar as principais séries da motovelocidade. “Foi um ano em que evoluí bastante, apesar de ter 38 anos e estar enfrentando uma meninada mais nova”, destaca Santin.

As motocicletas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade utilizam a gasolina Petrobras Podium e o lubrificante Lubrax Tecno Moto. A Petrobras e a Lubrax patrocinam a competição ao lado da Michelin, que fornece seus pneus de competição a todas as equipes inscritas. O Moto 1000 GP também conta em 2015 com o apoio de Beta Ferramentas, MSR Macacões Personalizados, Puig, Servitec, LeoVince, Shoei e Tutto Moto.

Grelak Comunicação
Fotos: Rodrigo Ruiz/Grelak Comunicação


587 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.