http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Moto 1000 GP: na GP 600, Juan Solorza vence a penúltima etapa da temporada

Piloto argentino brigou até a última volta com o uruguaio Maximiliano Gerardo pelo lugar mais alto do pódio gaúcho

Uma briga sul-americana na etapa do Moto 1000 GP, em Santa Cruz do Sul (RS), neste domingo (25), na categoria GP 600. O argentino Juan Solorza largou da segunda posição no grid para vencer a penúltima etapa da temporada. O piloto da Solorza Competición superou o campeão do ano passado e pole position na prova gaúcha, o uruguaio Maximiliano Gerardo. O título deste ano já havia sido decidido na corrida anterior, com a vitória de Eric Granado em Goiânia.

Solorza e Gerardo, que corre pela equipe Carlos Barcelos, foram protagonistas do principal duelo nos treinos livres e nas sessões para formação do grid. Na corrida, os dois confirmaram o bom rendimento e dispararam na frente. Mais constante na pista, o argentino conseguiu a ultrapassagem após uma largada ruim e suportou a pressão do adversário até o final.
9c90cf7aee97eded6b1d90fce6925e1c
“Eu não estava bem concentrado na largada, perdi muito e demorou para acompanhar o ritmo certo. Do meio para a frente, consegui estabilizar e administrar”, contou Solorza.

A terceira colocação no pódio também rendeu uma boa briga. O brasileiro Pedro Sampaio, da Pastorello Estruturas Metálicas, largou em quarto e andou colado no argentino Sebastian Salom, que defende a Salom Moto Racing. A perseguição durou até a sétima volta, quando o paulista vice-campeão da temporada passada pulou à frente.

A despedida da temporada da GP 600 vai acontecer no dia 29 de novembro, em Curitiba. Será a oitava e última etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade em 2015

GP 600 Evo
No mesmo grid, nove motos disputaram pontos pela GP 600 Evo, que reúne pilotos em ascensão. Flávio Pavanelli, da equipe Motonil Motors PDV-Brasil/Usatec BSB Team, foi o melhor posicionado. A disputa do título ficou para a última corrida e será entre ele e Marciano Santin – Santin Racing -, segundo colocado em Santa Cruz do Sul.

GP SANTA CRUZ DO SUL – RESULTADO FINAL DA GP 600/GP 600 Evo
(Classificação final da corrida após 13 voltas)
1º) Juan Solorza (ARG/Yamaha), Solorza Competicion, GP 600, com 18min49s115
2º) Maximiliano Gerardo (URU/Yamaha) Carlos Barcelos, GP 600, a s848
3º) Pedro Sampaio (RS/Yamaha), Pastorello Estruturas Metálicas, GP 600, a 22s706
4º) Sebastian Salom (ARG/Yamaha), Salom Moto Racing, GP 600, a 35s368
5º) Lucas Bittencourt (PR/Kawasaki), Paulinho Superbikes, GP 600, a 40s251
6º) Rafael Bertagnolli (RS/Kawasaki), R5 Bikes, GP 600, a 43s280
7º) Sérgio Laurentys (SP/Honda), GST Honda Mobil Super Moto, GP 600, a 53s632
8º) Flávio Pavanelli (SP/Kawasaki), Motonil Motors-PDV Brasil /Usatec BSB Team, GP 600 Evo, a 1min03s170
9º) Marciano Santin (RS/Kawasaki), Santin Racing, GP 600 Evo, a 1min03s383
10º) Davi Costa (SP/Kawasaki), JC Racing Team, GP 600, a 1min09s903
11º) Marcus Trotta (SP/Yamaha), 2MT-PRT, GP 600, a 1min09s956
12º) Damian Martinovich (URU/Yamaha), Carlos Barcelos, GP 600 Evo, a 1min27s605
13º) Júlio Fortunato (SP/Kawasaki), Sport Plus Racing, GP 600 Evo, a 1 volta
14º) Breno Pinto (AP/Yamaha), 2MT-PRT, GP 600 Evo, a 1 volta
15º) Marcos Fortunato (SP/Kawasaki), Sport Plus Racing, GP 600 Evo, a 1 volta
16º) Sérgio Prates (SP/Kawasaki), JC Racing Team, GP 600 Evo, a 1 volta
NÃO COMPLETARAM
Samara Andrade (SP/ Motonil Motors-PDV Brasil/Usatec BSB Team), GP 600 Evo
Matheus Oliveira (SP/Kawasaki), Tecfil Racing Team, GP 600
Márcio Bortolini (PR/Honda), City Service BSB Motor Racing, GP 600 Evo
NÃO LARGOU
Ian Testa (DF/Kawasaki), 2MT-PRT, GP 600, 1min28s516
Melhor volta: Gerardo, na 9ª, com 1min25s928, média de 147,9 km/h

CLASSIFICAÇÃO
A classificação da categoria GP 600 após a realização de sete etapas do Moto 1000 GP é esta: 1º) Granado, 161; 2º) Mitiko, 70; 3º) Laurentys, 66; 4º) Solorza, 65; 5º) Bittencourt, 64; 6º) Testa, 62; 7º) Pires e Santin, 55; 9º) Oliveira, 36; 10º) Pavanelli, 34; 11º) Costa, 11; 12º) Dias, 29; 13º) Bortolini e Julio Fortunato, 26; 15º) Gerardo, 22; 16º) Trotta e Luciano, 20; 18º) Sampaio, 16; 19º) Peixer, 13; 20º) Pecoraro e Salom, 13; 22º) Bertagnolli, 10; 23º) Pinto, 9; 24º) Fiorese, Marcos Fortunato e Soder, 8; 27º) Bittar, 5; 28º) Alfonso e Jubram, 3; 30º) Prates, Perenty e Garcia, 2; 33º) Bruniera.

As motocicletas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade utilizam a gasolina Petrobras Podium e o lubrificante Lubrax Tecno Moto. A Petrobras e a Lubrax patrocinam a competição ao lado da Michelin, que fornece seus pneus de competição a todas as equipes inscritas. O Moto 1000 GP também conta em 2015 com o apoio de Beta Ferramentas, MSR Macacões Personalizados, Puig, Servitec, LeoVince, Shoei e Tutto Moto.

Grelak Comunicação
Fotos: Rodrigo Ruiz e William Inacio/Grelak Comunicação


577 dias ago by in Motociclismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.