http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Moto 1000 GP firma-se como categoria mais veloz da história do Brasil

Pierre Chofard baixa recorde da motovelocidade para pista de Curitiba e Alex Barros conquista pole com volta mais rápida de toda a história

A segunda etapa do Moto 1000 GP, que teve suas corridas no último domingo (19) no Autódromo Internacional de Curitiba, entrou para a história da motovelocidade brasileira. Além das disputas acirradas que marcaram as três categorias em disputa, o campeonato consolidou a proeza de ter a maior média de velocidade entre todas as competições motociclísticas que tiveram eventos no circuito paranaense, localizado na cidade de Pinhais.

Pierre Chofard estabeleceu o recorde da pista na corrida de domingo.

A corrida da categoria GP 1000 na etapa curitibana do Moto 1000 GP estabeleceu dois recordes históricos. Um deles foi conquistado pelo paulista Pierre Chofard. O piloto da Pitico Race assinalou a volta mais rápida da etapa em 1min20s975, a 164,273 km/h, média jamais alcançada em qualquer corrida de motos no traçado paranaense. Chofard, terceiro colocado na corrida, divide a vice-liderança do campeonato com o argentino Luciano Ribodino.

Outro recorde estabelecido na segunda etapa da GP 1000 foi a média de velocidade da corrida. Alexandre Barros, o vencedor, cumpriu as 18 voltas em 24min41s051, com média de 161,666 km/h. Ribodino, seu companheiro de equipe, terminou a prova em segundo, a 6s982. Sua média horária para todo o percurso da corrida foi de 160,907 km/h. O tempo médio de volta de Barros na corrida, disputada sob temperatura de 28 graus, foi de 1min22s280.

Alexandre Barros, no treino classificatório, cravou a volta mais rápida da história.

Além do recorde oficial de Chofard na corrida, a etapa curitibana teve Barros conquistando a pole-position com a volta mais rápida de toda a história do autódromo de Curitiba para a motovelocidade. Na segunda fase do treino classificatório, ele cobriu o traçado de 3.695 metros em 1min20s225, com média de 165,808 km/h. A última vitória do veterano na motovelocidade havia acontecido em 2006, na etapa do Mundial de Superbike em San Marino.

A próxima etapa do Moto 1000 GP tem suas provas confirmadas para o dia 23 de setembro em Santa Cruz do Sul (RS). Depois disso, a categoria terá etapas em Brasília (DF), Cascavel (PR) e Rio de Janeiro (RJ) – as duas últimas terão rodadas duplas para as categorias GP Light e GP 1000. O Moto 1000 GP tem patrocínio de Petrobras, Lubrax, BMW Motorrad e Michelin, com apoios de Beta, Shoei, Bell, Calfin, Servitec, Tutto Moto e Öhlins.

Texto: Grelak Comunicação – (45) 3037-6667
Imagens: Sérgio Sanderson


1888 dias ago by in Motociclismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response