http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Kaká Magno: a bela que também é fera!

A piloto curitibana Kaká Magno, que teve seu início no kart com 16 anos conversa com a equipe do Automobilismo em Foco logo depois da 6ª etapa da Copa São Paulo de Kart. Confira!

Automobilismo em Foco (AEF): O pessoal que curte automobilismo tem acompanhado a sua carreira através das rede sociais e sabemos que sua origem, como da maioria dos pilotos é do kart, mas que nestes quase 10 anos de caminhadas, você já andou de fórmula e turismo. Como foi voltar a acelerar de kart, nos conte como foi a 6ª etapa da Copa São Paulo?

FERNANDO_CONTO_IMG_4693_03082013

Kaká Magno (KM): Apesar de ter como objetivos hoje andar de turismo, o kart – especial a Pro500 – não pretendo abandonar jamais. Como ainda não consegui fechar nada de concreto para andar de Turismo, a opção foi treinar e correr em São Paulo, sendo o caminho mais natural andar na Copa São Paulo. Hoje, juntamente com o SKB (Super Kart Brasil), um dos melhores campeonatos que tem no Brasil.

AEF: E a Copa São Paulo?
KM: Pois então, fechamos com equipe Thunder (Jammil) até o final da temporada 2013, uma equipe excelente, profissional e que tenho conseguido aprender bastante a cada treino. A intereção com o preparador, o Tereu, é sem igual, bem como o meu parceiro, o piloto Marcelo Torrão. O final de semana de provas começaram de surpreendende, onde conseguimos a terceira posição na quinta-feira, na sexta-feira o desempenho caiu um pouco e descemos para sétimo na classificação geral nos treinos livres. E no sábado, dia da classificação, onde os motores são sorteados acabamos não tendo a mesma sorte dos dois últimos dias e o motor não rendeu o que esperávamos e o que podíamos render. Resultado: 25ª posição. A equipe entendeu que tínhamos que trocar de motor e isso nos custou quatro posições no grid. No dia da prova largamos bem, consegui recuperar posições, o motor estava respondendo bem e na hora da troca de pilotos já estávamos em 18º lugar. O Torrão assumiu, acabamos sendo penalizados por sairmos antes dos 5 min de intervalo na troca de pilotos. A tocada dele foi limpa, mas agressiva para recuperarmos o prejuízo, mas cruzamos a linha de chegada na 23ª posição.

FERNANDO_CONTO_IMG_4340_03082013

AEF: Como o Automobilismo entrou na sua vida?
KM: Tudo começou quando eu tinha 16 anos, com brincadeiras de kart indoor e o gosto foi aumentando pela velocidade e adrenalina, até que fui para o kart de pista onde em 2009 consegui o vice campeonato paranaense de kart. Em 2012 fui convidada a participar na Fórmula Light, onde no ano de estreia consegui chegar em quinto no campeonato. Neste mesmo ano e início de 2013 comecei a pegar gosto pelos carros de turismo, tive no Rio Grande do Sul testando os Veloce, no Autódromo do Velopark, em Tarumã no carro de marcas daquele estado.

AEF: Como você vê o automobilismo no Brasil hoje?
KM: Vejo que tem muito que evoluir. Falta mais organização, mais respeito com os pilotos e suas vidas, que se arriscam sempre quando entram nas pistas. Automobilismo não é brincadeira, deve ser levado a sério por dirigentes, pilotos e equipes; mesmo em campeonatos amadores. Os riscos são os mesmos.

AEF: Como é a convivência num ambiente predominantemente de homens e, muitas vezes machista?
KM: Estar ali na Granja Viana é demais! Sendo a única mulher no PRO500 com certeza chamou um pouco de atenção e, no automobilismo em geral, chama a atenção do pessoal mas não há o que reclamar. Tenho aprendido muito com a equipe e pilotos, estar indo para a pesagem junto com ídolos do esporte e que aceleram muito, não tem preço. E a consequência disso são as boas amizades que tenho criado desde a primeira etapa.

FERNANDO_CONTO_IMG_4689_03082013_60

E nós do AEF não podemos deixar, além de agradecer a piloto pela simpatia e receptividade, abrir espaço para “agradecer a Colonial Racing, que tem me patrocinado; ao Instituto Guri Darin, com belo trabalho de sempre”, como bem frisou Kaká Magno.

Além dos patrocínios já citados a atleta tem apoio do Atlético Paranaense, Sparco, Stop Aço, KP Vision e UNS Idiomas. Parabéns as empresas e empresários que acreditam no esporte a motor.

Entrevista: Automobilismo em Foco (Fernando Peres Nunes) – (51) 9372-0606
Imagens: Automobilismo em Foco (Fernando Conto Ferreira)


1511 dias ago by in Kart , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response