http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

João Campos vence no Rio e abre vantagem na liderança do Grand Challenge

Piloto da equipe Sicredi Racing atribui resultado deste sábado em Jacarepaguá a desempenho eficiente na largada

João Campos comemorou neste sábado (21) a quinta vitória da Sicredi Racing na temporada de 2012 do Mercedes-Benz Grand Challenge. Quinto no grid, o piloto da cidade de Itapema (SC) comemorou o resultado no Autódromo Internacional Nelson Piquet, no Rio de Janeiro, que, somado às dificuldades enfrentadas por seus principais concorrentes na luta pelo título, o fez ampliar a vantagem na liderança do campeonato.

Campos contornou a primeira curva da corrida em segundo. “A largada foi determinante”, definiu o piloto, que posicionou seu carro pela linha interna da pista, acompanhando o paulista Cesare Marrucci, que largou em terceiro e assumiu a liderança. “Ele largou muito bem e eu consegui acompanhar”, disse o vencedor, que assumiu a liderança na quinta volta, superando o adversário na curva 90 Graus e manteve-a até o fim.

O quinto lugar no grid não preocupou Campos. “A expectativa era de largar mais à frente, mas o problema não era com o carro, eu cometi um erro na minha volta rápida no treino de classificação, mas sabia que tinha um carro muito bom para a corrida”, comentou o piloto, que foi a 118 pontos, 22 a mais que o vice-líder gaúcho Fernando Júnior, desclassificado da corrida por um toque no carro do paulista Arnaldo Diniz Filho.

A estratégia por uma boa competição na pista de Jacarepaguá, uma das mais abrasivas do Brasil, começou a ser construída nas etapas anteriores. “Nós economizamos pneus nas etapas de Santa Cruz do Sul e de Curitiba, e temos pneus novos para as duas corridas. Foi um sacrifício, um investimento que fizemos porque o desgaste de pneus aqui é muito acentuado. Tínhamos um acerto muito bom, a equipe fez um trabalho ótimo”, atribuiu.

Marrucci, terceiro no campeonato, saiu da pista e abandonou a corrida a quatro voltas do final. O pole-position Neto de Nigris, quarto na pontuação, foi o décimo colocado, depois de um incidente com Rubens Tilkian também nas voltas finais. “Marcamos 20 pontos e os nossos principais concorrentes tiveram problemas. Para vencer um piloto também precisa ter sorte, hoje eu tive, mas é preciso manter o foco. O campeonato nem chegou à metade”.

O pódio carioca também teve o estreante Edson Júnior, Léo de Nigris, Rafael Zappelini e Michelle de Jesus, que completaram, nesta ordem, as cinco primeiras posições. Com a inversão das seis primeiras posições do resultado no grid de largada da oitava etapa, que será disputada neste domingo (22), Márcio Campos, companheiro de equipe de João, vai largar em sexto. A pole-position é de Renato Camargo, sexto na abertura da rodada dupla.

A corrida deste domingo marcará o encerramento da primeira metade do Mercedes-Benz Grand Challenge. Ao término da corrida, cada participante terá desconsiderado seu resultado menos expressivo – o descarte é previsto pelo regulamento desportivo da competição. A corrida terá largada às 11h e será transmitida ao vivo em HD pela Rede TV!, com narração de Luc Monteiro, comentário de Mário Lafffitte e reportagem de Kaká Ambrósio.

Depois de 19 voltas, o resultado da sétima etapa do Mercedes-Benz Grand Challenge em Jacarepaguá – ainda dependendo de homologação pela direção de prova – foi o seguinte:

1º) João Campos (RS/Sicredi Racing), 30min52s189
2º) Edson Júnior (SP/RSports), a 8s208
3º) Léo de Nigris (SP/De Nigris-Europamotors), a 10s035
4º) Rafael Zappelini (SC/Rodoerre Racing), a 10s682
5º) Michelle de Jesus (SP/Pink Energy Team), a 15s218
6º) Renato Camargo (SP/De Nigris-Europamotors), a 20s211
7º) Humberto Santos (SP/RSports), a 20s634
8º) Beto Rossi (SP/CenterBus-Petrobras), a 20s980
9º) José Fernando Amorim Júnior (SP/Fiolux Motorsport), a 21s349
10º) Neto de Nigris (SP/De Nigris-Europamotors), a 21s750
11º) Sérgio Chamon (SP/Paioli Racing), a 23s456
12º) Peter Gottschalk Júnior (SP/Paioli Racing), a 26s609
13º) Roberto Santos (SP/Della Via Racing), a 2 voltas
14º) Cesare Marrucci (SP/CenterBus-Petrobras), a 4 voltas
15º) Rubens Tilkian (SP/Scuderia 111), a 4 voltas
NÃO COMPLETARAM
Arnaldo Diniz Filho (SP/Scuderia 111), a 7 voltas
Peter Michael Gottschalk (SP/Paioli Racing), a 10 voltas
DESCLASSIFICADO
Fernando Júnior (RS/WRC)
Melhor volta: Marrucci, na 7ª, 1min25s883, média de 128,560 km/h

CLASSIFICAÇÃO
Após sete etapas, o campeonato tem a seguinte pontuação: 1º) João Campos/Márcio Campos, 118; 2º) Fernando Júnior, 96; 3º) Cesare Marrucci, 89; 4º) Neto de Nigris, 79; 5º) Léo de Nigris, 73; 6º) José Fernando Amorim Júnior, 52; 7º) Carlos Kray, 47; 8º) Beto Rossi, 42; 9º) Michelle de Jesus/Sérgio Martinez, 38; 10º) Rubens Tilkian, 34; 11º) Arnaldo Diniz Filho, Sérgio Chamon e Renato Camargo, 33. 14º) Luiz Zappelini/Rafael Zappelini, 30; 15º) Alexandre Papazissis/Humberto Santos, 28.

Texto: Grelak Comunicação
Imagens: Fernanda Freixosa


1969 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response