http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Geraldo Piquet vence pela primeira vez em Goiânia na Fórmula Truck

Calor provoca grande número de abandonos, pilotos tiveram que poupar caminhões

O calor intenso de Goiânia, palco da quarta etapa do Campeonato Brasileiro da Fórmula Truck, foi o principal adversário dos pilotos. Além das boas disputas na pista, o clima afetou diretamente no resultado final. Poupando seu equipamento, Geraldo Piquet, da equipe ABF/Mercedes-Benz, foi o vencedor, seguido de Adalberto Jardim (MAN/RM Competições) e Leandro Totti (MAN/RM Competições). Diogo Pachenki (ABF Racing Team) e Roberval Andrade (Tickt Corinthians Motorsport) completaram o pódio. “Senti que o caminhão estava rápido e consegui administrar. Tive um problema de aquecimento então poupei um pouco meu equipamento, apesar de que o Beto estava forte e resolvi não arriscar”, revelou, relatando sua disputa com Beto Monteiro, que terminou na 11ª colocação com problemas no caminhão.

 Pódio na etapa de Goiânia teve Geraldo Piquet em primeiro, seguido de Adalberto Jardim, Leandro Totti, Diogo Pachenki e Roberval Andrade

Pódio na etapa de Goiânia teve Geraldo Piquet em primeiro, seguido de Adalberto Jardim, Leandro Totti, Diogo Pachenki e Roberval Andrade


Adalberto Jardim, que largou da décima colocação no GP Crystal, completou a prova em segundo. “Esse é um tipo de corrida que exige demais de pilotos e principalmente, do caminhão. Não quis forçar muito, porque quebrei nas últimas três corridas e quando assumi o segundo lugar pensei: ‘melhor ficar por aqui’. O importante é sempre pontuar”, alertou o piloto.

Já a estratégia de Leandro Totti foi arriscar. “Poupar o quê? Largando da 23ª colocação pensei em ir para cima até onde dava. O caminhão se comportou bem e resolvi arriscar tudo”, contou o terceiro colocado da etapa. Bastante satisfeito com a corrida em Goiânia estava Diogo Pachenki, que com quatro etapas na categoria, atingiu o segundo pódio. “Foi uma corrida bem legal. Nos treinos a equipe teve muito problema com o acerto, porque programamos um caminhão para a volta rápida, mas na corrida deu tudo certo. Eu também usei a estratégia de não forçar muito. O importante mesmo era chegar ao pódio”, se animou o paranaense.

Arriscando até a última volta, Leandro Totti fez uma corrida de recuperação e alcançou o terceiro lugar

Arriscando até a última volta, Leandro Totti fez uma corrida de recuperação e alcançou o terceiro lugar


Fechando o pódio veio Roberval Andrade, após um trabalho intenso de sua equipe. “Meu caminhão tinha muitos detalhes para acertar e a equipe não poupou esforços. Quero agradecer muito ao meu time, porque foi um fim de semana realmente difícil. Nós não baixamos a cabeça e seguimos numa crescente. Para mim, esse quinto lugar tem o sabor de uma vitória”, finalizou. A próxima etapa da Fórmula Truck será no dia 7 de julho em Interlagos, São Paulo.

A corrida

Durante o warm up desta manhã, o piloto goiano Zé Maria Reis teve problemas no motor e acabou ficando fora da disputa em sua ‘casa’. Na bandeira verde, Beto Monteiro, que largou em segundo, acabou sendo ultrapassado por Geraldo Piquet. Ainda antes do fim da primeira volta, Leandro Totti havia subido da 23ª para a 20ª posição.

O calor começou a cobrar seu preço a partir da terceira volta, quando aconteceram as primeiras quebras. O primeiro foi o goiano Leandro Reis, que havia largado na 24ª colocação e já estava em 17º. O piloto abandonou após o rompimento de uma mangueira de água. Enquanto isso se intensificava a disputa pela décima colocação entre Diogo Pachenki e Leandro Totti, dois pilotos que subiram ao pódio. Pedro Muffato fazia uma corrida de recuperação e estava na 20ª colocação na décima volta, acabou abandonando por quebra de motor, junto com Débora Rodrigues e Raijan Mascarello.

Durante a bandeira amarela programada, Wellington Cirino liderava o GP Crystal, seguido de Geraldo Piquet, Beto Monteiro, Felipe Giaffone e Paulo Salustiano. Na relargada, Piquet assumiu a ponta e conseguiu abrir vantagem, Enquanto Paulo Salustiano crescia para cima de Giaffone. Pachenki, sexto colocado naquele momento, via a possibilidade de passar por Jardim, que se segurava. Foi quando, com problemas no turbo, Paulo Salustiano viu chegar ao fim sua possibilidade de ir ao pódio.

Faltando vinte minutos para o fim da etapa, Piquet seguia na ponta, seguido por com Monteiro e Régis Boessio. Jardim e Pachenki brigavam pela quarta colocação. Com dez minutos para encerrar a corrida, a disputa aumentou. Beto Monteiro ficou pelo caminho com problemas mecânicos. Na última volta, Piquet apenas administrou a vitória ao longo dos 3.835 metros do circuito goiano e recebeu a bandeira quadriculada.

Resultado da corrida após 29 voltas

1º) Geraldo Piquet (DF/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 1h00min22s469
2º) Adalberto Jardim (SP/Volkswagen), MAN/RM Competições, a 3s246
3°) Leandro Totti (PR/Volkswagen), MAN/RM Competições, a 5s369
4º)Diogo Pachenki (PR/Mercedes-Benz), ABF Racing Team, a 6s950
5º) Roberval Andrade (SP/Scania), Ticket Car Corinthians Motorsport, a 28s385
6º) João Marcos Maistro (PR/Volvo), Clay Truck Racing, a 36s342
7º) Alberto Cattucci (SP/Volvo), ABF/Volvo, a 49s186
8º) Rogério Castro (GO/Volvo), ABF/Volvo, a 52s840
9°) Edu Piano (SP/Ford), Território Motorsport, a 1min16s942
10º) Ronaldo Kastropil (SP/Scania), Ticket Car Corinthians Motorsport, a 1min16s942
11°) Beto Monteiro (PE/Iveco), Scuderia Iveco, 1min53s968
12º) Djalma Fogaça (SP/Ford), 72 Sports/Ford Racing Trucks, a 1 volta
13º) Régis Boessio (RS/Mercedes-Benz), ABF Desenvolvimento Team, a 1 volta
14º) André Marques (SP/Volkswagen), MAN/RM Competições, a 7 voltas
15º) Alex Caffi (ITA/Iveco), Dakarmotors, a 7 voltas
16º) Valmir Benavides (SP/Iveco), Scuderia Iveco, a 7 voltas

NÃO COMPLETARAM

Jansen Bueno (PR/Volvo), DB Motorsport, a 9 voltas
Wellington Cirino (PR/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, a 12 voltas
Felipe Giaffone (SP/MAN), MAN/RM Competições, a 17 voltas
Paulo Salustiano (SP/Mercedes-Benz), ABF Racing Team, a 17 voltas
Luiz Lopes (SP/Iveco), Lucar Motorsports, a 17 voltas
Leandro Reis (GO/Scania), Original Reis Competições, a 18 voltas
Débora Rodrigues (SP/Volkswagen), MAN/RM Competições, a 20 voltas
Pedro Muffato (PR/Scania), Muffatão, a 20 voltas
Raijan Mascarello (MT/Ford), 72 Sports/Ford Racing Trucks, a 24 voltas
Melhor volta:Piquet, na 3ª, 1min46s405, média de 129.749km/h

CLASSIFICAÇÃO

1º) Paulo Salustiano e Regis Boéssio, 71 pontos; 3º) Geraldo Piquet, 53; 4º) Leandro Totti, 52; 5º) Wellington Cirino, 44; 6º) Diogo Pachenki, 40; 7º) Beto Monteiro, 32; 8º) João Maistro, 30; 9º) Leandro Reis, 27; 10º) Walmir Benavides, 26; 11º) André Marques, 23; 12º) Alberto Cattucci, 21; 13º) Adalberto Jardim e Roberval Andrade, 20; 15º) Djalma Fogaça, 17; 16º) Ronaldo Kastropil, 12; 17º) José Maria Reis, Edu Piano e Rogério Castro, 7; 20º) Pedro Muffato e Jansen Bueno, 22º) Luiz Lopes, 4; 23º) Débora Rodrigues, 2

Texto: Grelak Comunicação
Fotos: Orlei silva


1646 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response