http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Equipes da Fórmula Truck cumprem novas sessões de testes no Rio

Caminhões das marcas Scania, Mercedes-Benz e Iveco são submetidos a dois dias de treinos na pista de Jacarepaguá

A fase de preparação para os campeonatos Brasileiro e Sul-Americano de Fórmula Truck, que vão começar na pista gaúcha do Velopark no dia 4 de março, levou mais três equipes a sessões de testes no início desta semana no Rio de Janeiro. Ticket Car Corinthians Motorsport, ABF Desenvolvimento Team e Scuderia Iveco tiveram seus pilotos e caminhões na pista, entre segunda (13) e terça-feira (14), no Autódromo Internacional Nelson Piquet.

Roberval Andrade traçou metas um tanto excêntricas para os dois dias de testes. “Nós viemos ao Rio para quebrar o motor”, resumiu, em tom de bom-humor. “Claro que não é isso, mas também não deixa de ser. Nossa meta aqui foi submeter o caminhão ao limite, determinar com precisão qual é o ponto de estresse do equipamento, porque esse é o ponto onde as quebras acontecem. Isso nos dá um parâmetro para sabermos até onde ir”, explicou.

Roberval Andrade na pista com o Scania da Ticket Car Corinthians Motorsport

A metodologia de trabalho definida para as atividades no Rio levou, de fato, à quebra do motor do Scania da Ticket Car Corinthians Motorsport. “Com isso, temos um referencial mais concreto do limite até onde podemos trabalhar o acerto de motorização”, continuou o piloto, que foi campeão de 2010 com cinco vitórias e fechou 2011 sem nenhuma. “Eu liderei várias corridas, mas tive muitas quebras. É isso que não pode acontecer”.

A equipe de Andrade dispôs-se a buscar e ultrapassar o limite técnico do equipamento

Testar limites foi também a tônica dos testes que o pernambucano Beto Monteiro e o paulista Valmir “Hisgué” Benavides fizeram com os caminhões da Scuderia Iveco. “O objetivo era fazer uma verificação geral do equipamento e, ao mesmo tempo, testar a durabilidade. Nós testamos sob condições de tocada extrema, com um calor muito forte”, contou Benavides, que fará sua primeira temporada pela equipe, que utiliza caminhões do modelo Stralis.

O caminhão Iveco de Valmir “Hisgué” Benavides durante os testes no Rio

Foi a primeira vez no ano que a Scuderia Iveco levou os dois caminhões à pista. Monteiro e Benavides revezaram um dos caminhões nos testes do fim de janeiro no Velopark. “Trabalhar com os dois caminhões foi positivo, também, para podermos fazer testes de componentes. Alguns deram certo. Outros, nem tanto. Agora vamos incorporar os componentes testados ao caminhão, revisar tudo e partir para a corrida no Velopark”, finalizou.

A Scuderia Iveco participou dos testes com seus dois caminhões

Quem também participou dos testes na pista de Jacarepaguá foi Luiz Lopes, que cumprirá pela ABF Desenvolvimento Team sua segunda temporada na categoria. “Foi um treino bem produtivo, apesar do calor intenso, que gerou desgaste do equipamento e alguns problemas. O caminhão da Mercedes-Benz está muito rápido, pudemos testar várias mudanças. Agora, é esperar a hora da primeira corrida do campeonato”, disse o piloto paulista.

Texto: Grelak Comunicação – (45) 3037-6667
Imagens: Automobilismo em Foco (Fernando Peres Nunes) na imagem destacada e, André Muzell, nas demais imagens


2132 dias ago by in Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response