http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Entrevista com o talento brasileiro na motovelocidade Meikon Kawakami

No último fim de semana, 29 e 30 de abril o piloto de São Paulo Meikon Kawakami fez uma bela apresentação na abertura da temporada 2017 do European Talent Cup (FIM CEV), em Albacete, na Espanha.

Ele fez a pole na sua categoria e brigou muito pelas primeiras posições da prova e acabou em sexto lugar, mostrando que ainda tem muito a crescer na categoria, foi a primeira prova e também o primeiro contato com a pista espanhola. Confira abaixo uma entrevista que Kawakami deu para o Automobilismo em Foco.

AEF: Meikon, antes de mais nada: Que fim de semana foi esse, e que corrida foi essa segunda bateria?!
MK: Foi uma corrida bem legal, com várias trocas de posições, muitas ultrapassagens. Mas faltou muito pouco para conquistar a vitória, cometi um erro no final. Aconteceu! Faz parte mas seguimos aprendendo.
WhatsApp Image 2017-04-29 at 18.20.53
AEF: Você já tinha andado nessa pista antes? Como foi a adaptação?
MK: Já. Fiz um treino, mas com outra moto, a Metrakit 125cc (2 tempos). É uma pista muito difícil, mas até que consegui me adaptar rápido.

AEF: O treino classificatório foi com chuva e conseguistes um P4, qual foi a estratégia no treino?
MK: A estratégia do treino foi rodar com pneu usado até pegar confiança e no meio do treino colocamos um jogo de pneus novos, senti muita confiança a partir daí, acelerei ao máximo e conquistei a pole position da categoria.

AEF: Como se sentiu durante as corridas, conseguindo mostrar que é sim, capaz de andar junto com os ponteiros?
MK: Saindo do P1 e sem ter treinado no seco sabia que seria complicado estar na frente, mas me concentrei e acompanhei o ritmo dos demais pilotos, para lutar pela vitória até o final, faltou pouco, mas não irei desistir.
WhatsApp Image 2017-04-30 at 17.40.59
AEF: Aqui no Brasil assistimos a segunda bateria de pé, em especial as últimas quatro voltas. Andando a corrida toda no primeiro pelotão, imaginamos que não tenha dado tempo nem para respirar. Durante a corrida chegastes a ficar em p6 e voltou a escalar o primeiro pelotão. Conta para nós como manteve a calma para se manter na briga e como foram as duas últimas voltas quando decidiste atacar e buscar a vitória.
MK: Como ventava muito, preferi estar na metade do pelotão durante a corrida, além de aprender com meus rivais. Sabia em quais pontos da pista eu era mais rápido, aguardei o momento correto para efetuar as ultrapassagens e acelerei na última curva para a vitória, mas perdi a aderência da moto e, assim, cinco posições, terminando a corrida na sexta colocação.

AEF: Para nós fostes um vencedor, a última curva foi um detalhe, o caminho é o Red Bull Rookies Cup, e estaremos sempre na torcida. Tem alguma mensagem para mandar aos torcedores aqui no Brasil?
MK: O nível de pilotagem de fora é muito alto, então me dedico para aprender e melhorar, a cada treino.
Quero agradecer a todos pela torcida, a PlayStation e todos meus patrocinadores, sem eles nada disso seria possível.

Texto: Automobilismo em Foco
Fotos: Divulgação


77 dias ago by in Motociclismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.