http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Endurance RS: Satti Racing coloca de volta à pista lendário MCR Turbo que era dos Hoerlle

Uma já tradicional equipe recolocando um lendário protótipo do automobilismo gaúcho na pista, mas com novos talentos na pilotagem. Assim será a participação da equipe Satti Racing na abertura da temporada 2016 do Campeonato Gaúcho de Endurance, no próximo fim de semana (1º a 3 de abril), no Autódromo Internacional de Tarumã.

E o carro em questão é o MCR VW Turbo que tornou-se um clássico com a equipe Hoerlle, utilizando o tradicional #99 de Paulo Hoerlle, que está sob os cuidados da Satti, porém agora terá estampado o #71, e terá como pilotos Ian Ely e Daniel Claudino. Ian, apesar de não ter experiência em automobilismo, traz na sua bagagem o conhecimento familiar, pois é filho de outra lenda do automobilismo gaúcho, o piloto Ronaldo Ely, de Nova Prata (que começou sua carreira nos anos 70, passando pela Divisão 3, Brasileiro de Marcas, Fórmula 2 e outras, também com o #71). Daniel Claudino é um estreante em velocidade em asfalto, mas já tem boa experiência e títulos no kart, que é a base para o automobilismo, sendo Campeão Gaúcho Fireball Master em 2014, e disputou o Sul Brasileiro e o Brasileiro de Kart como sênior B.
ian_claudino_pretemporada
O chefe de equipe, Eduardo “Sattinho”, fala sobre o novo desafio: “É uma honra para nós assumirmos a preparação do lendário MCR #99 da família Hoerlle. Temos um carinho muito grande por esta história vencedora e queremos mantê-la viva nas pistas. Queremos que os fãs do carro continuem curtindo e torcendo por ele”, disse Satti. “Vai ser um ano de aprendizado, mas queremos evoluir para entrarmos na temporada 2017 como um dos postulantes ao título da disputadíssima categoria GP1 do Endurance”, completou Satti.

O MCR em questão é um consagrado chassi vencedor nas corridas do Endurance brasileiro, e o carro em questão sofreu vários aperfeiçoamentos pelo preparador Ivan Hoerlle durante sua história. Conta com um motor VW AP 2.0 8v com cabeçote de fluxo cruzado, sobrealimentado por turbocompressor, contando com aproximadamente 350cv de potência e equipado com câmbio sequencial, atingindo velocidades superiores a 230 km/h. A equipe já realizou vários treinos no Autódromo de Guaporé e está preparada para a estréia.
cockpit_satti
Já o MCR #96 da equipe Satti, carro que conta no seu currículo com vitória nas 12 Horas de Tarumã e um campeonato Gaúcho de Endurance na categoria protótipos aspirados 8v até 2100cc, ficará de fora da primeira etapa para receber aperfeiçoamentos, como a instalação de um novo câmbio, agora sequencial. A equipe ainda conta com vagas para este carro.

A programação oficial começa na sexta-feira, com treinos livres a cargo do ACRGS. No sábado, mais treinos livres e o classificatório ao final da tarde, e no domingo a prova de 500 km de distância terá largada às 10h40min, com duração mínima prevista de 3h30min. Estarão sendo disputados, na mesma prova, o Festival Brasileiro e o Campeonato Gaúcho de Endurance.

Texto: Niltão Amaral
Fotos: Divulgação


573 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.