http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

DTM: Augusto Farfus faz grande corrida de recuperação e chega perto dos pontos em Zandvoort

Brasileiro não teve vida fácil no circuito holandês, mas destacou bom ritmo na prova deste domingo, e agora já pensa na etapa de Moscou, no próximo mês

O tradicional circuito de Zandvoort recebeu a 5ª rodada dupla do DTM neste fim de semana, em etapa que marcou a metade da temporada 2016 do principal campeonato de turismo do automobilismo mundial. A pista holandesa é uma das favoritas de Augusto Farfus, e um local onde o histórico do brasileiro é positivo, com uma vitória em 2013 e a pole position e um pódio em 2015, mas, neste ano, o piloto da BMW enfrentou dias difíceis no circuito localizado próximo ao litoral norte dos Países Baixos.

288882_622337_cc9e4416_kopie_600

Neste domingo, Farfus largou em 17º para a corrida mais longa da etapa, em busca de uma prova de recuperação. Ainda na primeira volta, o curitibano foi jogado para fora da pista por um adversário, mas logo conseguiu voltar. Na sequência, em uma disputa por posições com Timo Scheider, os dois se tocaram e o alemão acabou rodando. Augusto foi julgado culpado pelos comissários e foi penalizado com um drive-through, o que acabou comprometendo o resultado final do piloto da equipe MTEK. Apesar de ser um dos mais rápidos do grid, Farfus completou as 39 voltas em 13º, beirando a zona de pontuação.

288882_622336_p90227196_highres_zandvoort_nl_17th_ju_600

No dia anterior, o brasileiro teve um dia para esquecer. Acertado por um piloto na classificação, Augusto não conseguiu marcar uma boa volta e teve de largar em último para a corrida curta. Ele vinha recuperando terreno, mas na volta 9 acabou escapando da pista numa área de escape com brita e tocou o murou, e assim teve de abandonar a corrida prematuramente.

Apesar de ter saído sem pontos de Zandvoort, Augusto Farfus segue de cabeça erguida, e acredita em um melhor desempenho na segunda metade da temporada, que terá corridas na Rússia, Nürburgring, Hungria e Hockenheim. Após a 5ª etapa do ano, a BMW continua na liderança do campeonato de construtores. Entre os pilotos, o único brasileiro do grid ocupa a 14ª posição com 32 pontos. O próximo desafio no calendário do DTM será novamente fora da Alemanha, em Moscou, entre os dias 19 e 21 de agosto.

288882_622338_p90227084_highres_zandvoort_nl_15th_ju_600

Augusto Farfus:

“Foi um fim de semana complicado, onde mais uma vez não conseguimos achar o acerto ideal no começo do fim de semana e demoramos para recuperar o ritmo. No sábado, parece que nada deu certo, mas estava confiante que iríamos nos recuperar no domingo. Conseguimos um ritmo muito melhor, eu era um dos mais rápidos da pista na corrida 2, mas o drive-through, que na minha visão foi injusto, acabou comprometendo nosso resultado final e as chances de marcarmos bons pontos. Quando fui jogado para fora da pista na primeira volta e perdi muito tempo, nada aconteceu, e depois eu fui penalizado, mas paciência, realmente não tive como evitar o contato. Agora temos um mês de trabalho para focar na etapa de Moscou e fazermos um trabalho muito melhor lá e na continuação do campeonato. Temos de melhorar nossa performance nas classificações para voltarmos a brigar por bons pontos.”

Resultado da corrida 2 em Zandvoort:

1 – Jamie Green (Audi RS5) – Rosberg – 39 voltas 1.01’54″997
2 – Gary Paffett (Mercedes C63) – ART – 9″731
3 – Edoardo Mortara (Audi RS5) – Abt – 14″153
4 – Marco Wittmann (BMW M4) – RMG – 18″833
5 – Nico Muller (Audi RS5) – Abt – 19″629
6 – Timo Glock (BMW M4) – RMG – 21″455
7 – Mattias Ekstrom (Audi RS5) – Abt – 24″135
8 – Paul Di Resta (Mercedes C63) – HWA – 28″983
9 – Lucas Auer (Mercedes C63) – Mucke – 29″430
10 – Tom Blomqvist (BMW M4) – RBM – 29″875
11 – Martin Tomczyk (BMW M4) – Schnitzer – 34″349
12 – Daniel Juncadella (Mercedes C63) – HWA – 34″807
13 – Augusto Farfus (BMW M4) – MTEK – 36″509
14 – Bruno Spengler (BMW M4) – MTEK – 37″729
15 – Mike Rockenfeller (Audi RS5) – Phoenix – 39″818
16 – Robert Wickens (Mercedes C63) – HWA – 40″345
17 – Antonio Felix Da Costa (BMW M4) – Schnitzer – 45″028
18 – Esteban Ocon (Mercedes C63) – ART – 46″187
19 – René Rast (Audi RS5) – Rosberg – 46″623
20 – Christian Vietoris (Mercedes C63) – Mucke – 4 voltas
Não completaram:
Maxime Martin
Miguel Molina
Maximilian Gotz
Timo Scheider

Texto: Mariana Viegas – (11) 97175-9015
Imagens: BMW

488 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.