http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Dois Gaúchos pilotando em alto nível nas 500 milhas de Curitiba

Hoje, 1º de março, acontece a largada das 500 Milhas de Motovelocidade em Curitiba, capital do Paraná.

A prova, criada em 1970 pelos pilotos Eloy Gogliano e José Roberto Beilstrein, é a maior corrida de longa duração de Motovelocidade do Brasil, e a única da America Latina com reconhecimento internacional.

Após 44 anos, o evento deixa São Paulo pela primeira vez, e traz algumas novidades como alguns eventos automotivos em paralelo e a administração de Terlange Souza e Danilo Andric, que já haviam adquirido os direitos do evento e realizado a edição de 2014. Contando com pilotos de nível internacional, as 500 Milhas representam uma bela oportunidade para as fábricas testarem e equipamentos em um ambiente de com alto nível de exigência e também para se relacionarem com seus clientes e potenciais parceiros.

As equipes e os Pilotos enfrentam um desafio diferente dos quais estão acostumados nas corridas normais: Encontrar um padrão médio de preparação, já que o equipamento é compartilhado obrigatoriamente pela equipe com no mínimo dois pilotos diferentes.

A largada é no melhor estilo da charmosa corrida de 24Hs de Le Mans, com as motos alinhadas em um lado da pista e os pilotos no outro, ali já podemos esperar uma prova cheia de emoções. Dentre os Pilotos em destaque, o Automobilismo em Foco falou com três: os Gaúchos Pedro Sampaio, que corre pela Equipe Argentina MG Bikes, Marcelo Dahmer que defende a JC Racing e o Argentino Luciano Ribodino, que largará na Pole Position com a Equipe PRT.

Pedro Sampaio, Jovem promessa da Motovelocidade Brasileira, que está de malas prontas para disputar o Campeonato Mundial de Superbikes na Europa em 2015 é o Gaúcho mais jovem do grid. Com 16 anos, já acumula vários títulos gaúchos e Brasileiros, como destaque o título das 250cc de 2013 e o vice nas 600cc em 2014. O Piloto, que correu de honda 250cc em 2013 e de Kawasaki 600cc em 2014, correrá amanhã de 600cc com a Yamaha R6, modelo com a qual irá disputar o Mundial de Superbike na Europa esse ano. Integrando a Equipe MG Bikes, o piloto dividirá a R6 com os pilotos argentinos Sergio Fasci, Sebastian Martinez e o brasileiro André Verissimo.

Pedro-500M_600

“O convite surgiu do chefe da equipe da MGbikes, Adrian silveira. Acredito que o maior desafio para essa corrida é, realmente, a estratégia. Não digo apenas as paradas nas respectivas voltas, mas também a maneira como a equipe vai se organizar fazê-las o mais rápido possivel. O piloto completa: “Hoje me senti muito bem com a moto, não posso fazer os acertos para mim, pois divido a moto com mais três pilotos, e se desafio me faz gostar mais. A expectativa está muito boa para minha temporada em 2015, estou muito ansioso para a estreia no campeonato, mas sei que será um ano extremamente desafiador

Marcelo Dahmer, que migrou do motocross para a motovelocidade muito recentemente, destaca que recebeu o convite com muita alegria e surpresa para sua participação nas 500 Milhas para defender a equipe JC, e acredita que as suas apresentações no GP Gaúcho, Campeonato Brasileiro Moto1000GP e SBK Brasil tenham contribuído para a realização desse convite, que segundo o piloto, é a realização de um sonho. “O motocross me ensinou muito, consigo usar no asfalto muitas técnicas que aprendi na terra e isso tem me ajudado muito.”

“Os maiores desafios nessa prova de longa duração, são o desgaste físico e desgaste do equipamento o que exige um controle psicológico do piloto, já que são 217 voltas e quase seis horas de duração, destaca o piloto, que estará no comando de Honda nas provas convencionais e domina uma Kawasaki nas 500 milhas, dividindo-a com pilotos como Diego Pierluigi, Davi Costa e Fernando Guerra.

Dahmer-500M_600

Largando na Pole, temos em destaque a Equipe PRT, e o Automobilismo em Foco conversou com o piloto Luciano Ribodino: “na prova de longa duração a estratégia da equipe conta muito para o resultado final. O importante é manter uma constância, diferente de uma prova rápida onde qualquer segundo é precioso. Aqui o conjunto é essencial para a conquista, pois são seis horas de corrida onde tudo pode acontecer”.

11039471_823340464412522_530051396_n

As 500 Milhas de Motovelocidade acontecem no dia 01 de Março de 2015 no autódromo de Internacional de Curitiba.

Texto: Automobilismo em Foco (Giovani Chiossi)
Imagens: Moacir Costa e Gilmar Rose


968 dias ago by in Motociclismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.