http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Danilo Andric anuncia participação de sua equipe no Moto 1000 GP a partir de 2014

Paulista de 27 anos confessa-se atraído pelo “alto nível de profissionalismo” do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade

Mais uma adesão de peso foi confirmada nesta quinta-feira (19) ao Moto 1000 GP. Danilo Andric anunciou que estará, a partir de 2014, no grid da GP 1000, categoria principal do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. Aos 27 anos, o piloto da cidade paulista de São Caetano do Sul passa a fazer parte da competição dizendo-se atraído pelo fomento à profissionalização do esporte, uma das propostas do evento organizado por Gilson Scudeler.

Piloto de motovelocidade desde 2006, Andric cumpriu duas temporadas completas no Campeonato Mundial da Superstock, onde seu melhor resultado foi o 11º lugar na etapa de Imola em 2010, seu último ano na categoria, em um grid composto por 42 pilotos. De volta ao Brasil, enquanto dava sequência ao trabalho como piloto e instrutor, acompanhou com atenção o surgimento do Moto 1000 GP, em 2011, e sua consolidação nos anos seguintes.
6ffb9e82beb69b4c421ce42b43da3f86
“Tomei essa decisão de competir no Moto 1000 GP nesta semana, mas já venho pensando nisso há alguns meses”, revela Andric. “É difícil encontrar profissionalismo no mercado da motovelocidade, quando o piloto encontra um espaço profissional ele quer fazer parte desse espaço. O campeonato tem um nível alto de profissionalismo e eu gostaria de ver minha imagem vinculada à do Moto 1000 GP, esse é o fator que mais pesou na minha decisão”.

O piloto do ABC Paulista levará para o Moto 1000 GP a equipe Andric Motorcycle. “Tenho intenção de ter a minha equipe no campeonato, sim, dando assessoria e suporte de pista e de preparação a outros pilotos, passar a mais pilotos o que aprendi até hoje, é uma vontade que tenho. A categoria GP Light proporciona um foco muito bom nesse sentido”, considera, estipulando a meta de contar com até quatro pilotos na equipe. “Temos capacidade para isso”.

O Moto 1000 GP é a única competição de motovelocidade da América do Sul a utilizar pneus slick. A adaptação aos pneus Power Slick da Michelin, da categoria GP 1000, é apontado por Andric como maior desafio. “Preciso treinar bastante para conhecer o pneu, que para mim é novidade. Já busquei informações sobre comportamento da suspensão com o Michelin e os treinos serão fundamentais nessa adaptação. As pistas eu já conheço”, diz.

Danilo Andric atuará pela segunda vez numa organização chefiada por Scudeler – em 2006, foi piloto do Team Scud Petrobras, equipe do atual promotor do evento. “Danilo é um piloto extremamente rápido e o Campeonato Brasileiro vai dar a ele a oportunidade de seguir evoluindo e se superando. Quanto maior o desafio, mais ele vai ter de se superar, e com o nível que o Moto 1000 GP atingiu é certo que ele terá muitos desafios”, antevê Scudeler.

Todas as motocicletas do Moto 1000 GP utilizam como combustível a gasolina Petrobras Podium e como lubrificante o Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da BMW Motorrad e da Michelin, que fornece seus pneus a todas as equipes. O Brasileiro de Motovelocidade tem apoio de Beta Ferramentas, BMW Serviços Financeiros, Servitec, Shoei, LeoVince, Tutto Moto, HPN, Denko, Airfence Brasil e Peterlongo

Grelak Comunicação
Fotos: Divulgação


1403 dias ago by in Motociclismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave A Response