http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Augusto Farfus ressalta esforço e mostra orgulho por conquista do 2º lugar nas 24 Horas de Daytona

O conjunto do Team Rahal Letterman Lanigan, formado por Augusto Farfus, Bill Auberlen, Bruno Spengler e Dirk Werner fez belíssimo trabalho a bordo da BMW Z4 GTE #25, brigou pela vitória até o fim e cruzou a linha de chegada da prova em segundo na classe GT Le Mans, a menos de 0s5 do carro vencedor

Augusto Farfus começou com o pé direito a temporada 2015. Pela terceira vez nas 24 Horas de Daytona, sendo a primeira disputando a lendária prova norte-americana de endurance pela equipe oficial da BMW, o Team Rahal Letterman Lanigan, o piloto brasileiro realizou grande trabalho a bordo da Z4 GTE #25 ao lado de Bill Auberlen, Bruno Spengler e Dirk Werner neste fim de semana. Durante praticamente toda a prova, o quarteto lutou intensamente pela vitória na classe GT Le Mans, confirmando as expectativas de Farfus, que apostou no bom ritmo de corrida do seu carro. Nos últimos minutos da disputa, a entrada do satety-car, devido a um acidente, aproximou ainda mais a BMW Z4 #25 do Chevrolet Corvette, que liderava na GT Le Mans e era pilotado por Antonio García, que suportou a pressão de Werner e triunfou na categoria. Ainda assim, o Team RLL consolidou um mês de muito trabalho com um ótimo segundo lugar na classe, quinto na classificação geral da prova, encerrada na tarde deste domingo (25).

Auberlen, Werner, Spengler e Farfus comemoram pódio nas 24 Horas de Daytona

Auberlen, Werner, Spengler e Farfus comemoram pódio nas 24 Horas de Daytona


Na tomada de tempos realizada na última quinta-feira, a condução da BMW Z4 GTE #25 ficou aos cuidados de Bill Auberlen. O experiente piloto norte-americano conseguiu o sétimo lugar no grid, que pouco vale numa disputa de 24 horas. Desde a largada da prova, o carro mostrou forte ritmo de corrida e, principalmente muita resistência, enfrentando poucos problemas ao longo da disputa em Daytona.

O primeiro turno de Farfus a bordo da BMW Z4 foi no início da noite em Daytona. O brasileiro realizou ótimo trabalho e ratificou o grande ritmo de prova do seu carro. Tanto que, na volta 231, Augusto cravou a volta mais rápida do #25 em toda a corrida ao anotar 1min44s334. Na sequência da disputa, os pilotos se revezaram na condução do bólido, e todos mantiveram uma diferença bastante pequena que realmente permitiu ao conjunto brigar pela vitória e até andar na ponta da GT Le Mans em várias situações na corrida.

Augusto manteve a consistência até finalizar sua participação em Daytona, quando faltavam pouco mais de duas horas para o fim da corrida. Em segundo lugar na GT Le Mans, o curitibano de 31 anos entregou a condução do carro para Dirk Werner, encarregado de completar a prova para a equipe comandada por Bobby Rahal. O alemão conseguiu assumir a liderança, desbancando o Chevrolet Corvette #3, guiado naquele momento por Antonio García, que se mantinha próximo a Werner. Mas pouco depois, contudo, o problema de embreagem apresentado no pit-stop da BMW permitiu a García assumir a liderança e abrir confortável vantagem, que se manteve até a última relargada, nos minutos finais. Mesmo sofrendo no final com a forte pressão de Werner, o espanhol conseguiu cruzar a linha de chegada na frente, completando um total de 725 voltas, apenas 0s478 à frente do carro da BMW.

O piloto brasileiro se mostrou orgulhoso pelo resultado obtido no fim de semana

O piloto brasileiro se mostrou orgulhoso pelo resultado obtido no fim de semana


Farfus destacou o empenho de todos do Team RLL desde o início dos treinos em Daytona, no começo de janeiro, até à exaustiva jornada deste fim de semana, tecendo elogios a cada membro da equipe que proporcionou uma grande participação e o troféu de segundo lugar na prova. Tony Kanaan, ao lado de Scott Dixon, Kyle Larson e Jamie McMurray venceram na classe Prototype com o Ford EcoBoost DP da equipe Chip Ganassi Racing. A vitória na GT Le Mans ficou com o Chevrolet Corvette C7.R pilotado por Antonio García, Jan Magnussen e Ryan Briscoe. Na classe Prototype Challenge, o triunfo ficou com o Oreca FLM09 da equipe PR1/Mathiasen Motorsports, pilotado por Tom Kimber-Smith, Mike Guasch, Andrew Novich e Andrew Palmer. E na GT Daytona, vitória do Dodge Viper SRT pilotado por Dominik Farnbacher, Bem Keating, Al Carter, Kuno Wittmer e Cameron Lawrence.

Após a corrida, Augusto retornará para a Europa, onde vive, e dará sequência aos preparativos visando a temporada 2015 do DTM, que começa em maio, no circuito de Hockenheim, na Alemanha.

“Estou muito orgulhoso pelo nosso resultado e pelo que conseguimos. Claro que a gente sempre quer o primeiro lugar, e terminar uma corrida de 24 horas a menos de 0s5 da vitória é um pouco frustrante, ‘batemos na trave’. De qualquer forma, é uma boa maneira de começar a temporada, fazendo a volta mais rápida do nosso carro e subindo ao pódio de uma corrida tão importante, então é isso o que conta. Foi um fim de semana cansativo, mas o bom é que nossa equipe funcionou bem, tivemos um ótimo entrosamento, e essa é a parte legal de uma prova de 24 horas: a união e o objetivo alcançado pelo trabalho conjunto. Então volto para casa com sentimento de dever cumprido e bastante feliz por tudo o que realizamos em Daytona”, comemora Farfus.

EverSports
Fotos: BMW


999 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.