http://farm9.staticflickr.com/8121/8656013157_e45c9229ab_o.pnghttp://automobilismoemfoco.com.br/wp-content/midia/loja-de-rolamentos-novo-hamburgo.gifhttps://c1.staticflickr.com/1/319/32630170275_2dfd0d1bae_o.png

Átila e Camilo são os vencedores do GP Brasília

Primeira corrida foi definida após a parada nos boxes. Já na bateria dois, Thiago Camilo venceu de ponta a ponta

O Circuito Schin Stock Car concluiu a terceira etapa da temporada neste domingo (27/04), no Autódromo Nelson Piquet, em Brasília. A rodada dupla teve vitórias de Átila Abreu na primeira bateria e Thiago Camilo na segunda. Átila contou com uma boa estratégia e um pit stop rápido para assumir a liderança após a parada obrigatória nos boxes. Já Camilo largou na pole position da segundo prova, por ter fechado a corrida 1 na décima colocação, e venceu de ponta a ponta.

Átila lembrou que o ritmo de Felipe Fraga e Julio Campos era muito forte e por isso teve que apostar em uma estratégia mais ousada. “Estava em terceiro e a entrada do safety car me ajudou. O ritmo do Fraga e do Julio Campos estava muito forte. Optei por arriscar mais, fazer a primeira bateria para ganhar, mas com isso não poderia brigar pela vitória na segunda. Foi muito importante pontuar. Não tinha o melhor carro do final de semana. Por isso sair daqui com a vitória e os 24 pontos foi fundamental”, comentou Átila.

Átila comemora com a equipe

Átila comemora com a equipe


“Não esperava vencer. Tinha apenas um push, pois usei tudo na primeira bateria. Segurei o Julio Campos e ele era o único dos três primeiros que tinha feito o pit stop na primeira corrida para terminar também a segunda. Consegui uma boa vantagem na largada e também na relargada, o que garantiu o bom resultado. Para a gente foi muito mais que uma vitória aqui em Brasília. Ter largado em 17o na primeira e ter vencido a segunda foi excelente, principalmente por que não tínhamos somado pontos até chegar aqui em Brasília”, explicou Camilo.

Corrida 1:
Átila largou na quinta posição, se manteve em quarto até a volta 13, quando Gabriel Casagrande escapou na curva 3 e ficou preso na brita, o que reagrupou o pelotão com a entrada do safety car. Na relargada Átila passou Marcos Gomes na briga pela terceira posição. O piloto da equipe Mobil Super Racing assumiu a ponta após a parada obrigatória nos boxes, a frente de Max Wilson, Luciano Burti e Rafa Matos. Restando quatro voltas para o final, Matos ultrapassou Burti e Max na mesma manobra e assumiu a segunda posição. Na volta seguinte, Burti passou Max e a prova 1 terminou com Átila em primeiro, Matos em segundo e Burti em terceiro.

Na última volta, Thiago Camilo e Felipe Fraga duelaram pela décima posição. Fraga cruzou a linha na frente, mas foi punido pelos comissários desportivos da CBA por atitude antidesportiva. Com isso Camilo terminou em décimo e assegurou a primeira posição no grid da corrida 2.

Pódio da corrida 1

Pódio da corrida 1

Veja como terminou a corrida 1:
1. Átila Abreu (Mobil Super Racing) – 40 voltas em 41min46s139
2. Raphael Matos (Hot Car Competições) – a 2.051
3. Luciano Burti (Vogel Motorsport) – a 3.994
4. Max Wilson (Eurofarma RC) – a 6.137
5. Ricardo Zonta (RZ Motorsport) -a 6.917
6. Julio Campos (Prati-Mico’s Racing) – a 8.775
7. Valdeno Brito (Shell Racing) – a 10.817
8. Denis Navarro (Voxx Racing Team) – a 12.614
9. Sergio Jimenez (Voxx Racing Team) – a 14.872
10. Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – a 16.227
11. Marcos Gomes (Schin Racing Team) – a 20.592
12. Nonô Figueiredo (Mobil Super Racing) – a 21.633
13. Popó Bueno (Shell Racing) – a 22.541
14. Allam Khodair (Full Time Competições) – a 23.175
15. Felipe Fraga* (Vogel Motorsport) – a 35.695
16. Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 37.862
17. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 42.708
18. Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – a 44.716
19. Alceu Feldmann (Hanier Racing) – a 44.833
20. Cacá Bueno (Red Bull Racing) -a 1 volta.
21. Bia Figueiredo (ProGP) – a 1 volta
22. Tuka Rocha (RZ Motorsport) – a volta
23. Rafael Suzuki (ProGP) – a 1 volta
24. Rubens Barrichello (Medley Full Time Sports) – a 1 volta
25. Fabio Fogaça (Schin Racing Team) – a 1 volta
26. Beto Cavaleiro (Hanier Racing) – a 7 voltas
27. Lucas Foresti (RC3 Bassani) – a 9 voltas
Não completaram 75% da prova:
28. Antonio Pizzonia (Prati-Mico’s Racing)
29. Diego Nunes (C2 Team)
30. Vitor Genz (Boettger Competições)
31. Gabriel Casagrande (C2 Team)
32. Galid Osman (Ipiranga-RCM)
33. Lico Kaesemodel (Boettger Competições)
*Punido em 20 segundos por atitude anti desportiva

Corrida2:

Largando na primeira posição e com apenas duas possibilidades de acionamento do botão de ultrapassagem, Camilo contou com um bom trabalho de largada para segurar a pressão de Julio Campos e conquistar seus primeiros pontos no campeonato.

Bandeirada para Camilo

Bandeirada para Camilo


Faltando 11 minutos Rafael Suzuki rodou e o safety car entrou mais uma vez, reagrupando os três primeiros: Camilo, Campos e Fraga. No entanto, nas últimas curvas Fraga sofreu com a falta de combustível e Cacá Bueno assumiu o terceiro posto.
Pódio corrida 2

Pódio corrida 2


Veja como terminou a corrida 2:

1. Thiago Camilo (Ipiranga-RCM) – 20 voltas em 21min17s764
2. Julio Campos (Prati-Mico’s Racing) – a 0.322
3. Cacá Bueno (Red Bull Racing) – a 4.532
4. Rubens Barrichello (Full Time Competições) – a 5.299
5. Daniel Serra (Red Bull Racing) – a 5.467
6. Popó Bueno (Shell Racing) – a 7.426
7. Tuka Rocha (RZ Motorsport) – a 8.766
8. Diego Nunes (C2 Team) – a 9.027
9. Felipe Fraga (Vogel Motorsport) – a 10.491
10. Lucas Foresti (RC3 Bassani) – a 13.578
11. Marcos Gomes (Schin Racing Team) – a 15.922
12. Alceu Feldmann (Hanier Racing) – a 16.551
13. Felipe Lapenna (Hot Car Competições) – a 17.153
14. Valdeno Brito (Shell Racing) – a 17.478
15. Sergio Jimenez (Voxx Racing Team) – a 17.886
16. Bia Figueiredo (ProGP) – a 18.459
17. Allam Khodair (Full Time Competições) – a 19.391
18. Luciano Burti (Vogel Motorsport) – a 19.841
19. Denis Navarro (Voxx Racing Team) – a 20.221
20. Átila Abreu (Mobil Super Racing) – a 20.851
21. Nonô Figueiredo (Mobil Super Racing) – a 21.191
22. Max Wilson (Eurofarma RC) – a 21.227
23. Beto Cavaleiro (Hanier Racing) – a 28.368
24. Ricardo Zonta (RZ Motorsport) -a 1 volta
25. Ricardo Mauricio (Eurofarma RC) – a 2 voltas
26. Raphael Matos (Hot Car Competições) – a 5 voltas
27. Rafael Suzuki (ProGP) – a 6 voltas
28. Fabio Fogaça (Schin Racing Team) – a 12 voltas
Não completaram 75% da prova:
29. Antonio Pizzonia (Prati-Mico’s Racing)
30. Vitor Genz (Boettger Competições)
31. Gabriel Casagrande (C2 Team)
32. Galid Osman (Ipiranga-RCM)
33. Lico Kaesemodel (Boettger Competições)

**Resultados sujeitos a verificações técnicas e desportivas

O Circuito Schin Stock Car tem organização e realização da Vicar Promoções Desportivas, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). A Schin é o patrocinador master. O evento também tem o patrocínio da Pirelli, BRB, Terracap, copatrocínio de Shell V-Power Etanol e Mobil Super. Com o apoio da Transzero, Pioneer e Cielo. As montadoras são Chevrolet e Peugeot.

Dep. de Comunicação Vicar
Fotos: Duda Bairros e Fernanda Freixosa / Vicar


1208 dias ago by in Automobilismo , Notícias | You can follow any responses to this entry through the RSS feed. You can leave a response, or trackback from your own site.